Ales terá cinco estreantes em mandatos eletivos

Tyago Hoffmann, Dr. Bruno Resende, Lucas Polese, Lucas Scaramussa e Callegari falam sobre a trajetória política e as expectativas na Assembleia

Por João Caetano Vargas, com edição de Angèle Murad

Homem de terno e de costas abre porta de vidro do Plenário Dirceu Cardoso
Cinco novos deputados farão suas estreias como políticos eleitos / Foto: Lucas S. Costa

Dos 30 deputados estaduais eleitos para a próxima legislatura, 16 não compõem o atual quadro da Assembleia Legislativa. Nesse processo de renovação, o cidadão capixaba elegeu cinco candidatos que jamais exerceram nenhum outro mandato eletivo, o que não significa que esses não tenham uma trajetória dentro da política.

Com perfis bem diversificados, Tyago Hoffmann (PSB), Dr. Bruno Resende (União), Lucas Polese (PL), Lucas Scaramussa (Podemos) e Callegari (PL) farão suas estreias como políticos eleitos para um mandato. Aqui você vai conhecer um pouquinho mais sobre cada um deles, por ordem decrescente de votos recebidos. 

Tyago Hoffmann (PSB)

Eleito com 32.123 votos, Tyago Hoffmann, de 42 anos, é natural de Guarapari. Mestre em economia e professor universitário, ocupou cargos durante os dois últimos mandatos do governador Renato Casagrande (PSB). Também foi secretário municipal de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana na Prefeitura de Vitória.

“Durante os mandatos do governador (Renato) Casagrande, eu fui chefe da Casa Civil e secretário de Governo, que lidam diretamente com a Assembleia, na interlocução com os deputados estaduais. Conheço a Casa e os deputados. Tenho certeza de que essa bagagem no Executivo me ajuda bastante a trabalhar no Legislativo, para que nós possamos continuar no Estado a implementação de políticas públicas que têm mudado para melhor a vida da população do Espírito Santo”, avalia.

Foto e aspas de Tyago Hoffmann, para quem experiência no Executivo vai ajudá-lo no Legislativo

Hoffmann enxerga na política uma forma de devolver o conhecimento adquirido para transformar a sociedade. “A motivação para ingressar na política vem desde os tempos dos movimentos estudantis. Eu acredito que, através da política, podemos transformar a vida das pessoas”, comenta.
 
Educação em todos os níveis e a geração de emprego e renda são suas principais bandeiras. “É importante que a gente tenha desenvolvimento econômico porque, quando as empresas crescem, nós temos geração de emprego e renda e dignidade para as famílias. É nisso que eu acredito. Como deputado a gente acaba atuando em várias áreas de interesse da população, mas as minhas linhas de frente são essas”, afirma.

O ex-chefe da Casa Civil aposta na continuidade das políticas públicas. “Acredito que o Espírito Santo está no caminho certo. Nós precisamos ter continuidade de políticas públicas, sem interrupção. E essa continuidade de políticas públicas, com certeza, nos levará a um maior desenvolvimento econômico e uma melhor qualidade de vida dos capixabas”, conclui.

Dr. Bruno Resende (União)

Eleito com 31.897 votos, Dr. Bruno Resende, de 35 anos, é natural de Cachoeiro de Itapemirim. Médico radio-oncologista e especialista em radioterapia, o deputado eleito para seu primeiro mandato eletivo é diretor clínico do Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim. “A motivação para entrar na política foi a mesma que me fez fazer medicina: a vocação pelo cuidado e a determinação por salvar vidas”, ressalta.

O médico vem de uma família com tradição na política. Seus tios Pedro Costa e Fernando Resende e seu pai José Carlos Resende foram prefeitos de Mimoso do Sul. “Vi a política desde criança, através das campanhas e mandatos dos meus tios e do meu pai. Apesar de nunca ter sido candidato a nada, partidariamente, até essa eleição, sempre gostei de participar dos debates de ideias e ajudar a transformar o debate em ação, na vida das pessoas”, explica. 

Aspas e foto de Dr. Bruno Resende: "Nunca fui candidato a nada, mas sempre gostei de participar do debate de ideias"

Na lida direta há 15 anos com pacientes com câncer, Resende tem como bandeira a humanização e modernização do tratamento contra a doença no estado. “Dar voz às milhares de famílias com câncer no Espírito Santo e elevar a humanização e qualidade dos tratamentos no estado. Temos um projeto lindo de construção de um hospital exclusivo para esse paciente, em Cachoeiro de Itapemirim. Um hospital humanizado, resolutivo, 100% SUS e que, se Deus permitir, será um legado do povo capixaba”, enfatiza. 

A saúde é uma prioridade para o parlamentar estreante. “Defendo a descentralização dos serviços de saúde, com investimentos na rede de hospitais do interior, para reduzirmos risco para os pacientes, aumentar a humanização, reduzir custo para as prefeituras, aumentar a oferta de serviços e o objetivo maior: levar, de verdade, uma saúde com mais dignidade para perto da casa de cada capixaba. A minha bandeira é a vida”, pontua. 

Além da atenção com a saúde, o deputado eleito se compromete a trabalhar para “melhorar a infraestrutura logística capixaba (portos, ferrovias e aeroportos ), observar as vocações turísticas, equalizar os incentivos fiscais e evoluir a educação.”

Lucas Polese (PL)

Eleito com 29.490 votos, Lucas Polese, de 26 anos, será o mais jovem deputado estadual da história do Espírito Santo. Natural de Colatina, trabalha com artes gráficas e é fundador do Instituto Liberal do Espírito Santo (Iles).

“O que me motivou a entrar na política foi a vontade de fazer a diferença. Na época em que comecei a me interessar, a gente vivia a reeleição da Dilma (Rousseff). Havia muita desesperança no país e achei que eu não podia ser refém disso. Decidi participar da política, me informar, ler, ter uma participação ativa e daí fui evoluindo a fiscalizar políticos, expor desmandos etc”, revela.

“Abri um portal de fiscalização, exposição de notícias, escândalos de corrupção, que é o Instituto Liberal do Espírito Santo (Iles). Tem seis anos que faço esse trabalho. O primeiro processo que tomei eu tinha 19 anos e daí a gente foi seguindo”, comenta.

Foto e aspas de Lucas Polese: "Decidi participar da política, me informar, daí fui evoluindo a fiscalizar políticos

Polese tem entre suas bandeiras a geração de emprego e renda e a desburocratização do estado, com foco na reforma de legislações específicas: “Uma é a legislação ambiental, que hoje tem se tornado um grande entrave para o setor produtivo, tanto do campo, quanto da cidade. E tem a legislação do ICMS, que também precisa ser reformada para trazer mais claridade ao assunto. Tem a pauta da segurança pública que eu quero focar muito, educação também”, pontua.

Ele também pretende lutar por representatividade. “Na Ales mesmo, a população tem o costume, ou teve, pelo menos até então, de votar em candidatos fisiológicos, que chegam lá e não têm bandeira, não têm uma pauta para a qual eles vão trabalhar. Chegam lá, são comprados pelo governo de ocasião e vão passando tudo que o governador faz. Não existe o papel de fiscalização do Legislativo, praticamente não existe, é minoria”, opina. 

Para Polese, a internet está mudando o jogo político: “Só você vir essa eleição, quantas caras novas, 16 cadeiras renovadas. Pessoas que há pouco tempo atrás não teriam a menor chance de ganhar a eleição”. 

Lucas Scaramussa (Podemos)

Eleito com 26.720 votos, Lucas Scaramussa, de 43 anos, é natural de Linhares. Advogado e professor universitário, foi secretário municipal de Meio Ambiente de Linhares em duas oportunidades. É da experiência dentro de suas carreiras profissionais que veio a motivação para entrar na política. “O envolvimento direto com as pessoas e o reflexo das leis na vida delas, o que experimentei seja como professor do ensino superior, seja como advogado”, afirma.

Apesar dessa ser a sua primeira vitória nas urnas, o advogado já participou de duas outras eleições. “No ano de 2018 fui candidato a deputado estadual e obtive 15.925 votos, e em 2020 fui candidato a prefeito do município de Linhares, obtendo 22.162 votos. Também já fui subprocurador municipal”, complementa. 

Citação e foto de Lucas Scaramussa, sobre o compromisso de trabalhar por políticas públicas nas áreas de educação, segurança, entre outras

Em sua atuação parlamentar, Scaramussa projeta o “desejo de lutar por leis que estimulem um Estado eficiente, capaz de dar voz e liberdade máxima à livre iniciativa, ao empreendedorismo, promovendo estímulo à geração de oportunidade e renda, seja um grande ou pequeno arranjo de negócio”, aponta.

O estreante também carrega outras bandeiras. “Ressalto o compromisso de trabalhar muito e com ambição por políticas públicas de educação, segurança, desenvolvimento social e fortalecimento das instituições públicas”, compromete-se.

Para o crescimento político, econômico e social do estado, o advogado aposta em “arranjos de renovação de forma qualificada, para o processo de construção de leis que promovam a desburocratização em favor do desenvolvimento econômico e social do Espírito Santo”.

Callegari (PL)

Eleito com 16.842 votos, Welligton Callegari, de 40 anos, é natural de São Paulo (SP). Graduado em História, é professor e servidor público estadual.

O deputado eleito resolveu candidatar-se para o cargo por entender que não haveria ninguém para lutar por suas bandeiras. Dentre elas, o historiador destaca a “humanização da saúde com o fim da violência obstétrica, luta por melhoras administrativas do Judiciário, restauração da ordem na educação, fortalecimento do terceiro setor e o combate à ‘ideologia de gênero’ nas escolas”.

Aspas e foto de Callegari, que fala do compromisso em trabalhar por menos burocracia e mais investimentos em infraestrutura

O envolvimento político de Callegari teve início no município de Vargem Alta. “Onde pude acompanhar meu pai em seu trabalho de líder comunitário e vereador. Desde 2011 sou palestrante e ativista conservador e, em 2016, fundei o movimento Ordem, Justiça e Liberdade (OJL)”, comenta.

Recém-eleito para seu primeiro mandato político, se compromete a trabalhar por “menos burocracia e regulamentação, mais investimento público e privado em infraestrutura, especialmente dos transportes e saneamento básico”.

Parceria busca aprimorar trabalho de servidores
Ales e Esesp assinaram termo de cooperação que promove intercâmbio e possibilita a servidores públicos participar de diferentes atividades promovidas pelas instituiç...
Bahiense: segurança pública como prioridade
Parlamentar reeleito diz que vai lutar pela melhoria da remuneração e das condições de trabalho dos servidores da área 
Zé Preto: maior atenção para a saúde pública
Parlamentar quer políticas públicas direcionadas para a população mais carente, principalmente, no atendimento em saúde
Iniciativa quer reduzir afogamentos no estado
Proposta apresentada no Legislativo busca orientar e prevenir que banhistas sejam vítimas de afogamentos
Parceria busca aprimorar trabalho de servidores
Ales e Esesp assinaram termo de cooperação que promove intercâmbio e possibilita a servidores públicos participar de diferentes atividades promovidas pelas instituiç...
Bahiense: segurança pública como prioridade
Parlamentar reeleito diz que vai lutar pela melhoria da remuneração e das condições de trabalho dos servidores da área 
Zé Preto: maior atenção para a saúde pública
Parlamentar quer políticas públicas direcionadas para a população mais carente, principalmente, no atendimento em saúde