Parlamentares cobram telefonia móvel no interior

Ferraço e Majeski reclamaram da falta de cobertura na zona rural em pronunciamentos feitos na sessão ordinária desta quarta

Por João Caetano Vargas, com edição de Angèle Murad

Majeski em pé fala ao microfone na tribuna do plenário
Segundo deputados, empresas não investem porque não consideram atrativo o retorno financeiro / Foto: Lucas S. Costa

O deputado Sergio Majeski (PSDB) defendeu a instalação de antenas de telefonia móvel no interior do estado. Em pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (6), o parlamentar apontou a discrepância no acesso ao serviço, sobretudo em zonas rurais do Espírito Santo, num momento em que a tecnologia 5G passa a operar no país: 

“Hoje pleitear essa questão da telefonia é pleitear o básico, o elementar. Parece bastante contraditório que, enquanto em alguns lugares do Brasil, a gente já tenha a instalação do chamado 5G, em vários outros locais, sobretudo nas áreas rurais do Espírito Santo e de outras áreas do país, não há telefonia nenhuma, porque simplesmente não existe antena de telefonia”, lamentou.

“O tanto de imposto que se paga e, sobretudo, a vida sofrida do homem do campo, do agricultor no Brasil, e o que essas pessoas normalmente vão pedir? Estrada decente e comunicação. Quer dizer, é o básico do básico, uma pessoa querer uma estrada decente pra passar e a telefonia, só isso, ela não está exigindo nada demais”, complementou.  

Álbum de fotos da sessão ordinária

Conforme Majeski, não existe interesse por parte das companhias por conta da baixa lucratividade. “O governo do Estado tentou fazer aquele mesmo acordo de outras épocas, através de isenção fiscal, mas a maior parte das operadoras não teve interesse porque acha que economicamente isso não é viável. Então a gente tem que encontrar um outro caminho, porque essa questão da telefonia hoje é elementar”, opinou o tucano.  

O deputado Theodorico Ferraço (PP) concordou com o colega. O parlamentar disse que percorreu diversas localidades no interior do município de Itapemirim e constatou que não existe sinal de telefonia móvel em muitas delas. Ele afirmou que as companhias não fazem investimento nessas localidades por falta de um retorno financeiro atrativo. "Essas companhias também podem prestar a sua colaboração. A população fica questionando o que acontece que elas não são atendidas”, apontou.

Ferraço defende a importância do serviço para a região e apresentou indicação ao governo do Estado solicitando a instalação de torres de telefonia móvel. “É uma região muito grande, que tem asfaltamento em toda sua extensão, energia elétrica, muitos produtores agrícolas, trabalhadores rurais, que estão sem esse serviço de telefonia celular”, concluiu o deputado.  

Saúde nasal: tratamentos e riscos em pauta
Comissão recebe especialista para discutir causas de congestionamento nasal e as consequências do uso inadequado de remédios
Apuração dos votos é feita em tempo real
Resultado das eleições pode ser acompanhado por aplicativos e plataforma do TSE na internet
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio 
Homens estão entre as principais vítimas de suicídio
Morte autoprovocada é quase quatro vezes maior entre homens e a terceira principal causa de óbito na faixa de 15 a 29 anos, apontam dados oficiais
Saúde nasal: tratamentos e riscos em pauta
Comissão recebe especialista para discutir causas de congestionamento nasal e as consequências do uso inadequado de remédios
Apuração dos votos é feita em tempo real
Resultado das eleições pode ser acompanhado por aplicativos e plataforma do TSE na internet
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio