Segurança em distrito de Guaçuí pauta reunião

Diante do pedido de mais policiamento para conter furtos e tráfico de drogas em São Pedro de Rates, autoridades recomendaram registros de ocorrências para guiar ações de combate

Por Larissa Lacerda, com edição de Angèle Murad | Atualizado há 1 mês

Quatro homens sentados atrás de mesa
Comissão de Segurança realizou reunião nesta segunda / Foto: Lucas S. Costa

A Comissão de Segurança recebeu, na reunião desta segunda-feira (20), o vereador de Guaçuí Aroldo Montoni, que apresentou demandas de São Pedro de Rates, distrito do município do sul do estado. De acordo com o vereador falta policiamento na região que estaria tendo casos de tráfico de drogas e furtos. “Nós precisamos da presença policial, com um destacamento da Polícia Militar (PMES) para trazer segurança para os moradores”, disse o vereador. 

Os representantes da PMES e da Polícia Civil, o capitão Peter Zuchi e o delegado Marcos Nery, falaram da falta de efetivo. Eles ressaltaram a necessidade de a população registrar boletins de ocorrência e acionar o 190 e 181 (Disque Denúncia) para que os órgãos de segurança pública possam identificar as necessidades e planejar as ações na região. 

“Nós não temos histórico de registro de ocorrências, a população não aciona o 190 para roubo, furto ou tráfico de drogas. É preciso que a população registre as ocorrências na medida que ocorrem, porque a partir dessas ocorrências podemos estabelecer as estratégias de segurança para o distrito”, pontuou capitão Zuchi.

O vice-presidente da comissão, deputado Coronel Alexandre Quintino (PDT), conduziu os trabalhos. O parlamentar ressaltou a importância de a população acionar os órgãos de segurança, de modo que o governo do Estado possa diagnosticar e planejar ações para melhoria de efetivo e da segurança na região.  

Álbum de fotos da reunião da Comissão de Segurança

Projetos 

Ainda durante a reunião, os deputados analisaram e deram parecer pela aprovação a dois projetos de lei (PLs). O PL 468/2020 institui, no Espírito Santo, o programa “Criança Consciente”, direcionado a crianças com até 12 anos incompletos, e o “Adolescente Consciente”, voltado ao público de 12 a 18 anos. 

A iniciativa do deputado Pastor Marcos Mansur (PSDB) busca alertar e conscientizar crianças e adolescentes sobre as formas de violências e abusos que possam sofrer e como procurar ajuda. Cada programa abordará, de acordo com seu público, temas como violência física, violência psicológica, abuso sexual, exploração sexual e bullying. As ações deverão ser desenvolvidas nas escolas públicas estaduais, com metodologia elaborada pela Secretaria de Estado de Educação.

Também foi acolhido o PL 642/2019, que reserva 5% das vagas de empregos nas empresas prestadoras de serviço ao Estado para as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. A iniciativa é da deputada Iriny Lopes (PT).

As propostas seguem agora para análise na Comissão de Finanças.

Comissões: Segurança
Proposta homenageia escritor capixaba
Iniciativa declara Amâncio Pinto Pereira patrono da Educação no Espírito Santo e busca dar visibilidade à produção literária do capixaba
Bancos de leite amparam mulheres na amamentação
Além de prover bebês internados com o leite doado, essas instituições também orientam mães no aleitamento  
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Proposta homenageia escritor capixaba
Iniciativa declara Amâncio Pinto Pereira patrono da Educação no Espírito Santo e busca dar visibilidade à produção literária do capixaba
Bancos de leite amparam mulheres na amamentação
Além de prover bebês internados com o leite doado, essas instituições também orientam mães no aleitamento  
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros