Sete urgências integram pauta desta quarta

Entre elas, há iniciativas que beneficiam servidores públicos e propostas para trânsito e defesa da mulher

Por Redação Web Ales, com edição de Angèle Murad

Uma deputada e quatro deputados de terno em pé próximo ao microfone no plenário
Sessão ordinária terá deputados em plenário e também por videoconferência / Foto: Tonico

A sessão ordinária desta quarta-feira (15) traz sete matérias que tramitam em urgência e, por isso, devem receber parecer oral de comissões da Casa durante a plenária antes de serem apreciadas pelos deputados estaduais. Entre as matérias há iniciativas que beneficiam servidores públicos estaduais e propostas para o trânsito e a defesa da mulher vítima de violência doméstica. 

De iniciativa do Executivo, o Projeto de Lei Complementar (PLC) 29/2022 estende a licença-maternidade das servidoras públicas e contratadas temporárias do Poder Executivo estadual. A licença poderá ser prorrogada quando as servidoras ou os recém-nascidos ficarem internados por mais de 14 dias em decorrência de complicações do parto. A extensão deve ser por período igual ao da internação. A matéria também amplia os prazos de licença-maternidade e paternidade para os servidores temporários estaduais – dos atuais 120 e 5 dias para 180 e 20 dias, respectivamente, como já vale para os servidores públicos estaduais.

O governo estadual também assino o PLC 28/2022, que institui o regime especial de trabalho para os servidores públicos da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo estadual que tenham cônjuge, filho ou dependente com deficiência. A proposta fixa em 30% a redução da carga horária semanal, que deverá ser cumprida dentro do horário de expediente regular do órgão ou entidade ao qual o servidor se encontra vinculado. O regime especial será concedido sem a necessidade de compensação de horário e sem prejuízo da remuneração e mediante o atendimento de determinados requisitos.

Ambas as matérias vão receber parecer oral das comissões de Justiça, Cidadania, Saúde e Finanças. 

Detran

Também em urgência está o PL 262/2022, proposta de Alexandre Xambinho (PSC) que extingue quatro taxas do Detran/ES: a renovação anual e a emissão de segunda via do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), a segunda via do CRV e a inclusão ou baixa de gravame (que consta no CRLV e significa que o automóvel está alienado por meio de financiamento). O parlamentar argumenta que esses documentos já possuem versão digital, como o CRLV-e. Para isso, o projeto altera a tabela III da Lei 7.000/2001 e deve ser analisado pelos colegiados de ustiça, Mobilidade Urbana e Finanças. 

Violência contra mulher

Já o PL 259/2022, de Luiz Durão (PDT), assegura às vítimas de violência doméstica e familiar o direito à comunicação prévia quando do relaxamento de medida de privação de liberdade ou de medida protetiva de urgência aplicada contra quem deu causa à violência. A proposta terá parecer das comissões de Justiça, Cidadania, Segurança e Finanças.

Radar

PLC 497/2020, de Torino Marques (PTB), trata do funcionamento de radares e aparelhos de fiscalização semafórica rodoviária. A proposta determina que empresas prestadoras de serviços de instalação e manutenção desses equipamentos disponibilizem na internet as ordens de serviços de reparo dos que estiverem com defeito ou inconsistência na calibragem. O PL vai passar por Justiça, Infraestrutura e Finanças antes de ser votada pelo Plenário. 

Confira a Ordem do Dia, com a pauta completa

Ao vivo

Acompanhe ao vivo a sessão ordinária híbrida, a partir das 9 horas, na Grande Vitória pela TV Assembleia, nos seguintes canais: 3.2 aberto e digital, 319.2 da Vivo, 12 da NET, 23 da RCA e 519.2 da Sky. Também haverá transmissão on-line pelo YouTube, Facebook e site da Casa. A sessão, que é realizada no Plenário Dirceu Cardoso, terá intérprete para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular
Deputado alerta para uso responsável de auxílio
Majeski criticou oferta de crédito consignado para o Auxílio Brasil e lembrou os altos juros cobrados nos empréstimos
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular