Diagnóstico do enfisema pulmonar em debate

Comissão de Saúde conheceu tecnologias desenvolvidas por farmacêutica em reunião ordinária realizada na manhã desta terça-feira

Por Redação Web Ales, com edição de Angèle Murad

Dois deputados sentados atrás de mesa e à frente deles pessoas sentadas e de costas
Colegiado discutiu uso de aparelhos na rede pública / Foto: Lucas S. Costa

O diagnóstico precoce da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), também conhecida como enfisema pulmonar, foi o tema da reunião ordinária desta terça-feira (14) da Comissão de Saúde. O colegiado recebeu representantes de uma farmacêutica, que apresentou iniciativas para identificar a doença, que muitas vezes é descoberta já em estágio avançado, comprometendo a saúde do paciente. 

Uma das medidas é uma cabine de espirometria (teste do sopro) para a classificação da capacidade pulmonar. Trata-se de um exame padrão ouro para identificação da DPOC. O dispositivo criado pela farmacêutica Boehringer Ingelheim foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2020, revelou o pneumologista Marcos Nascimento. 

Álbum de fotos da reunião ordinária

Perguntado pelos deputados sobre como essa tecnologia poderia ser usada dentro de uma política pública de saúde, a gerente de Acesso Estratégico da empresa, Daniela Campos, revelou que a farmacêutica está disposta a conduzir mutirões de espirometria para zerar fila de demanda pelo procedimento e identificar problemas. 

O outro projeto apresentado pelo médico, voltado para a atenção secundária, é um software adotado pela farmacêutica que reúne nas nuvens da internet imagens de radiologia torácica. Dessa maneira, é possível fazer uma comparação entre os exames pulmonares anteriores e atuais do paciente com emissão de laudo sobre eventuais doenças.

Albinismo

Na reunião extraordinária, o colegiado recebeu Josiane dos Santos, membro Associação das Pessoas com Albinismo no Espírito Santo (Apalaes). Josiane, que é albina óculo-cutânea, 39 anos, criticou a falta de atenção do poder público que esse grupo recebe. Ela citou ausência de levantamento do censo de quantos existem no Espírito Santo. 

Um dos pontos levantados foi a dificuldade que eles enfrentam no acesso a protetores solares, viseiras e blusas térmicas para evitar que desenvolvam problemas de pele, como o câncer. Josiane lembrou que há leis em tramitação nesse sentido, mas que ainda não foram aprovadas. A dificuldade ao atendimento no sistema de saúde também foi lembrado.

Álbum de fotos da reunião extraordinária

A psicóloga da Apales Cecília Guimarães falou também dos aspectos psicológicos que afetam as pessoas albinas, como a baixa autoestima, ligada ao que classificou como invisibilidade social. Segundo ela, as crianças são as mais afetadas e o enfrentamento dessas barreiras podem acarretar transtornos ao longo da vida. A reunião teve a presença também de Jhonatan Gomes Roberto, membro da Apales.

O presidente da comissão, Doutor Hércules (Patri), enumerou as ações do colegiado em prol desse grupo e pediu políticas públicas voltadas. Na sessão ordinária de segunda (13), ele falou sobre o Dia Estadual de Conscientização sobre o Albinismo.

Comissões: Saúde
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular
Deputado alerta para uso responsável de auxílio
Majeski criticou oferta de crédito consignado para o Auxílio Brasil e lembrou os altos juros cobrados nos empréstimos
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular