Lei institui protocolo para administração de vacinas

De iniciativa do deputado Marcos Garcia, norma foi publicada no Diário Oficial desta terça e passa a valer em 30 dias

Por Redação Web Ales, com edição de Angèle Murad

Mão segura seringa injetada em ampola de vacina
Profissional deverá inserir o conteúdo que será aplicado na seringa na presença do paciente / Foto: Lucas S. Costa

O Espírito Santo passa a contar com um protocolo que deverá ser seguido para a administração de vacinas, soros e imunoglobinas. De iniciativa do deputado Marcos Garcia (PP), a Lei 11.627/2022 fixa os procedimentos de observância obrigatória, foi sancionada pelo governador Renato Casangrande (PSB) e publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (7).

São três regras que deverão ser observadas pelos agentes de saúde. A primeira refere-se à exibição prévia ao paciente do conteúdo da vacina, soro ou imunoglobulina que será administrado a ele por via intravenosa. Depois, o profissional deverá inserir o conteúdo que será aplicado na seringa na presença do paciente com a sua devida ciência. Por fim, deverá exibir a seringa já vazia, comprovando que o conteúdo foi integralmente injetado no cidadão.

A norma foi publicada com vetos aos artigos 2º e 3º, que tratam de penalidades para quem descumpri-la, como a multa administrativa de 10.000 Valores de Referência ao Tesouro Estadual (VRTEs), um pouco mais de R$ 40 mil. Segundo o Executivo, o trecho foi suprimido da lei porque interfere na organização administrativa do Estado, contrariando a Constituição. 

O próximo passo será a análise do veto pela Comissão de Justiça, que terá prazo para emitir relatório indicando a manutenção ou rejeição do impedimento. Caberá ao Plenário a palavra final: para derrubada de um veto são necessários, no mínimo, 16 votos no Plenário. 

Deputados: Marcos Garcia
Proposta homenageia escritor capixaba
Iniciativa declara Amâncio Pinto Pereira patrono da Educação no Espírito Santo e busca dar visibilidade à produção literária do capixaba
Bancos de leite amparam mulheres na amamentação
Além de prover bebês internados com o leite doado, essas instituições também orientam mães no aleitamento  
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Proposta homenageia escritor capixaba
Iniciativa declara Amâncio Pinto Pereira patrono da Educação no Espírito Santo e busca dar visibilidade à produção literária do capixaba
Bancos de leite amparam mulheres na amamentação
Além de prover bebês internados com o leite doado, essas instituições também orientam mães no aleitamento  
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros