Deputado alerta para risco de paralisia infantil

Em pronunciamento, Luciano Machado repercutiu reportagem que aponta queda, desde 2019, na imunização de crianças contra a poliomielite, doença que pode levar à paralisia

Por Wanderley Araújo, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 1 mês

Deputado Luciano Machado fala em microfone na tribuna do plenário
Luciano Machado destacou papel das fake news na queda da cobertura vacinal / Foto: Ana Salles

O deputado Luciano Machado (PSB) repercutiu matéria veiculada na imprensa que aponta que a vacinação contra a poliomielite caiu 16,6% no Espírito Santo, replicando um fenômeno que está acontecendo em todo o país.

Luciano citou, em pronunciamento na sessão desta segunda (9) que, de acordo com a reportagem do jornal A Gazeta, assinada pelo Jornalista Leonel Ximenes, baseada em números do Programa Nacional de Imunizações, no ano de 2018 houve a aplicação de 244.080 doses contra a pólio. Esse número, portanto, foi maior do que o verificado no ano passado, quando 203.570 crianças tomaram a vacina, o que representa uma retração de 16,6% no período.

Fotos da sessão ordinária

Fake news

O deputado afirmou que o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, já explicou que o desinteresse dos pais em imunizar os filhos pequenos resulta de campanhas de fake news sobre vacinas deflagradas nas redes sociais, principalmente a partir de 2021.

O resultado disso é que no Espírito Santo e no resto do Brasil há risco de retorno não só da pólio, mas também do sarampo, pois influenciados pelas informações falsas os pais ou responsáveis ficam com medo de vacinar as crianças.

Fake news impactam a saúde da população

Ainda de acordo com o parlamentar, o secretário de Saúde não consegue diagnosticar outro fator a não ser a desinformação para justificar a baixa cobertura vacinal, pois, conforme o gestor, não faltam vacinas para essas doenças.

O deputado ainda ressaltou, ao repercutir as informações da matéria jornalística, que desde 2019 tem ocorrido queda acentuada na cobertura vacinal contra a poliomielite no estado. Em 2019 foram 236.166 doses; em 2020, 227.534; enquanto em 2021 houve nova redução, desta vez para 203.570.

Machado acrescentou que o número alto de pessoas sem proteção contra a doença levou a Organização Panamericana de Saúde (Opas) a incluir o Brasil na lista dos oito países da América Latina com alto risco de volta da infecção. Nos casos mais graves a poliomielite pode levar à paralisia de membros do corpo humano.

Segundo a Opas, braço da Organização Mundial de Saúde (OMS) na América Latina, as baixas taxas de vacinação nesses países são um perigo para todo o continente, que não registra casos de pólio desde 1994.

Luciano Machado finalizou a repercussão da reportagem citando que, de acordo com as informações, a cobertura vacinal do Brasil contra a poliomielite já chegou a 95%, mas hoje registra 67%, uma das taxas mais baixas de sua história, segundo o pesquisador Akira Homma, diretor do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), da Fiocruz.

Cesan

O deputado Alexandre Xambinho (PSC) cobrou da Cesan solução urgente para melhorar a qualidade da água servida à população de Muniz Freire (sul capixaba). Na sessão ordinária desta segunda (9) a pedido do parlamentar foi projetado no painel eletrônico um vídeo mostrando água de cor escura saindo da torneira de uma pia.

Segundo Xambinho, um morador de Muniz Freire encaminhou o vídeo e foi confirmado depois que a água com aspecto de sujeira tem chegado às residências e ao comércio da cidade.

O parlamentar aproveitou a oportunidade para pedir ao governo do Estado solução para outro problema em Muniz Freire relacionado à necessidade de obras de recuperação em trecho de estrada na zona rural que cedeu após desmoronamento do terreno. Conforme o deputado, por causa da cratera aberta no trecho vicinal que integra o projeto Caminho do Campo, que interliga os distritos de São Pedro e Menino Jesus, há risco de tragédia com veículos, além de prejuízos no escoamento de produção agrícola e ao transporte escolar.

Xambinho relatou que desde novembro do ano passado houve pedido para que as obras de recuperação do trecho sejam realizadas, mas até o momento o Departamento de Edificações e de Rodovias (DER-ES) realizou apenas um desvio da cratera.

Piso magistério

Sergio Majeski (PSDB) anunciou que a Frente Parlamentar em Defesa do Cumprimento dos Planos Nacional e Estadual de Educação acionará o Ministério Público Estadual (MPE) para que os prefeitos dos municípios capixabas cumpram o pagamento do piso nacional do magistério.

De acordo com o parlamentar, o governo do Estado está pagando o piso, mas entre os 78 municípios que compõem o Espírito Santo, apenas Ponto Belo e Pinheiros (extremo norte) encaminharam resposta ao pedido de informações da Frente Parlamentar garantindo que cumprem a medida. Segundo Majeski, os prefeitos forneceram também cópias dos textos das leis aprovadas em Ponto Belo e Pinheiros garantindo aos professores o cumprimento do piso nacional do magistério.

O deputado considerou que boa parte dos municípios não dispõe de todo o recurso para pagar o piso nacional, mas a legislação que trata do assunto estabelece que, nesse caso, a União deve complementar a verba necessária. Ele advertiu que o fato não pode levar ao comodismo dos prefeitos em sequer elaborar as leis para implantar o piso, pois só a partir dessa legislação em nível municipal abre-se o caminho para exigir da União a complementação.

Em seu pronunciamento, o deputado abriu espaço também para criticar o Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) intermediado pelo Tribunal de Contas (TCE-ES) no processo de municipalização do ensino estadual.

De acordo com Sergio Majeski, o assunto não seria prerrogativa do TCE, mas dos Poderes Executivo e Legislativo. Para Majeski, a maioria das prefeituras não dispõe de recursos nem de prédios escolares adequados para receber os alunos que fazem parte hoje da rede estadual. Ele criticou também o que considera falta de diálogo na forma em que se construiu o TAG haja vista a não participação do Conselho Estadual de Educação nas discussões. 
 

PLs incluem estradas do sul em plano estadual
Quatro vias em Cachoeiro, uma em Alegre e outra em Vargem Alta podem passar a fazer parte da malha rodoviária estadual
Doutor Hércules alerta para risco da diabetes
Parlamentar repercutiu, na sessão, dado da Sociedade Brasileira de Angiologia sobre amputação em decorrência da doença 
PLC fixa número de policiais por habitante
Proposta começou a tramitar na sessão ordinária desta quarta, quando também foi lido projeto que reduz o ICMS da gasolina
Farmácias seguem tendo que informar sobre ofertas
Ales manteve veto do governo a projeto que desobriga segmento farmacêutico de informar ao consumidor comparativo com o preço anterior ao promocional
PLs incluem estradas do sul em plano estadual
Quatro vias em Cachoeiro, uma em Alegre e outra em Vargem Alta podem passar a fazer parte da malha rodoviária estadual
Doutor Hércules alerta para risco da diabetes
Parlamentar repercutiu, na sessão, dado da Sociedade Brasileira de Angiologia sobre amputação em decorrência da doença 
PLC fixa número de policiais por habitante
Proposta começou a tramitar na sessão ordinária desta quarta, quando também foi lido projeto que reduz o ICMS da gasolina