Projeto retira farmácias de lei que regra ofertas

Segundo autor, setor tem grande volume de promoções e muitos não contam com estrutura para divulgar ofertas junto com preço anterior praticado

Por Redação Web Ales, com informação de João Caetano Vargas e edição de Angèle Murad | Atualizado há 5 meses

Homem de costas pega na mão caixa de medicamento em prateleira com medicamentos
Proposta de Quintino vai tramitar em urgência / Foto: J.Freitas/Agência Brasil

Depois dos supermercados, o setor de farmácia também pode ser excluído da Lei 11.377/2021, que obriga os estabelecimentos comerciais a informarem ao consumidor, em caso de promoção, o valor da oferta e o preço anterior praticado para a comercialização do produto ou serviço. A proposta para nova alteração na norma consta no Projeto de Lei (PL) 164/2022, do deputado Coronel Alexandre Quintino (PDT). Na sessão ordinária desta quarta-feira (20), o Plenário aprovou requerimento do autor para que a matéria tramite em urgência. 

Álbum de fotos da sessão 

Segundo Quintino, “o setor de varejo farmacêutico também vivencia grande volume de promoções vinculadas à comercialização de itens em geral, com valores que se alternam semanalmente”. Em função disso, prossegue o autor, “a operacionalização e aplicabilidade dos requisitos exigidos na legislação exigem pessoal e um custo extra que nem todas as farmácias do Espírito Santo têm condições de cumprir”.

Quintino afirma que, de acordo com o Sindicato do Comércio Varejista Produtos Farmacêuticos do Espírito Santo, das 2.890 farmácias, aproximadamente 2 mil são pequenas empresas, que carecem de estrutura empresarial e têm faturamento baixo, o que dificultaria a operacionalização das alterações constantes de preços. 

Com a aprovação do requerimento de urgência, o PL 164/2022 pode ser ser incluído na próxima sessão plenária para receber parecer oral das comissões de Justiça, Defesa do Consumidor e Finanças. 

A Lei 11.377/2021 é do deputado Gandini (Cidadania), também autor da Lei 11.463/2021, que alterou a norma, excluindo da obrigatoriedade os supermercados e os estabelecimentos que comercializam alimentos, mas mantendo a regra para eletrodomésticos, eletrônicos, móveis e vestuário, produtos também comercializados nesses locais.

Sessão

Não havia itens para votação na pauta da sessão desta quarta-feira. Na fase dos discursos, a deputada Janete de Sá (PSB) subiu à tribuna para denunciar o assassinato de mais uma mulher no Espírito Santo. O caso ocorreu na última terça-feira (19), no bairro Campina Grande, em Carapina, na Serra. Uma adolescente de 16 anos foi encontrada morta com sinais de espancamento. A Polícia investiga o caso. 

“Nós não sabemos ainda as razões para o homicídio dessa mulher, dessa menina, de apenas 16 anos, mas é um fato que choca a todos nós, porque é uma adolescente, no início de sua existência, assassinada”, lamentou a parlamentar, que repudiou a recorrência desse tipo de crime no estado. “Todos os dias, infelizmente eu subo a essa tribuna para falar de mais uma morte de mulher. Até quando vamos estar aqui anunciando mortes, espancamentos, crueldades, violências contra as mulheres? Já fazemos muita coisa, mas precisamos fazer ainda muito mais, porque a matança de mulheres e a violência contra mulheres no Espírito Santo ainda é muito grande”, concluiu.

Agronegócio

Já o deputado Torino Marques (PTB) apresentou números comprovando a importância do agronegócio para a economia capixaba. “O agronegócio absorve 33% da população economicamente ativa no Espírito Santo e é responsável por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual, sendo a atividade econômica mais importante em 80% dos municípios capixabas”, afirmou.

Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio 
Homens estão entre as principais vítimas de suicídio
Morte autoprovocada é quase quatro vezes maior entre homens e a terceira principal causa de óbito na faixa de 15 a 29 anos, apontam dados oficiais
"Cola" é recurso para ajudar eleitor a votar
Anotar os números dos candidatos diminui consideravelmente chance de erros na hora da votação e contribui para agilizar processo
PEC da Polícia Científica começa a tramitar
Iniciativa desvincula os peritos da PCES, reforçando autonomia e independência da categoria. Cinco emendas já foram apresentadas à proposta
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio 
Homens estão entre as principais vítimas de suicídio
Morte autoprovocada é quase quatro vezes maior entre homens e a terceira principal causa de óbito na faixa de 15 a 29 anos, apontam dados oficiais
"Cola" é recurso para ajudar eleitor a votar
Anotar os números dos candidatos diminui consideravelmente chance de erros na hora da votação e contribui para agilizar processo