Projeto prevê canis em penitenciárias estaduais

Presos serão preparados para cuidar dos animais, que posteriormente serão encaminhados para adoção

Por Gleyson Tete, com edição de Titina Cardoso

Atrás de cerca, em primeiro plano, um cachorro olha para baixo e, ao fundo, outro cachorro
Para o autor, tanto os presos quanto os animais serão beneficiados com a iniciativa / Foto: Pollyanna Maliniak/ALMG

O deputado Luciano Machado (PSB) protocolou na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) 153/2022, que autoriza o Estado a construir e instalar canis destinados a cuidar de animais abandonados nos estabelecimentos penitenciários administrados pelo poder público estadual. 

Conforme o parlamentar, a ideia é colocar os internos para tratarem dos animais e assim melhorar a qualidade de vida, autoestima e saúde física e mental dos reeducandos, além de ser de grande importância para os animais vítimas de abandono.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) deverá firmar parcerias com as organizações de proteção animal, devidamente cadastradas, para orientação e treinamento dos reeducandos com técnicas de bem-estar animal. Caberá ao Poder Judiciário acompanhar e fiscalizar a redução das penas dos internos que optarem por trabalhar nos canis.

Machado ressalta que a Justiça de São Paulo está investindo na construção de canis em estabelecimentos penitenciários para auxiliar na reintegração social dos presos. Ele ainda destaca que os animais ficarão nesses espaços temporariamente, pois serão colocados para adoção. “Os animais terão cuidados até conseguirem um lar definitivo e os presos avançam em seu processo de reintegração social. Todos os lados sairão ganhando”, conclui.

Se o projeto for aprovado e virar lei, a nova legislação passa a valer na data de sua publicação em diário oficial.

Tramitação

A matéria foi lida no Expediente da sessão ordinária de 5 de abril e encaminhada para as comissões de Justiça, Infraestrutura, Proteção ao Meio Ambiente e aos Animais, Segurança e Finanças.

Deputados: Luciano Machado
Saúde nasal: tratamentos e riscos em pauta
Comissão recebe especialista para discutir causas de congestionamento nasal e as consequências do uso inadequado de remédios
Apuração dos votos é feita em tempo real
Resultado das eleições pode ser acompanhado por aplicativos e plataforma do TSE na internet
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio 
Homens estão entre as principais vítimas de suicídio
Morte autoprovocada é quase quatro vezes maior entre homens e a terceira principal causa de óbito na faixa de 15 a 29 anos, apontam dados oficiais
Saúde nasal: tratamentos e riscos em pauta
Comissão recebe especialista para discutir causas de congestionamento nasal e as consequências do uso inadequado de remédios
Apuração dos votos é feita em tempo real
Resultado das eleições pode ser acompanhado por aplicativos e plataforma do TSE na internet
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio