Sabores sobre comida paraense estreia sábado

Telespectador é convidado a conhecer mais sobre essa culinária, inspirada na cultura indígena e também com traços portugueses e africanos 

Por Luciana Wernersbach, com edição de Angèle Murad

Homem mexe panela com colher no fogão, na mesa, tigelas com ingredientes
Programa traz também receitas de pratos típicos do Pará / Foto: Reprodução TV Assembleia

Você já comeu açaí com peixe frito? E maniçoba, uma espécie de feijoada indígena feita com a folha da mandioca cozida por mais de sete dias? Esses são apenas alguns exemplos do que comer no Pará, estado da Região Norte do Brasil. Mas você nem precisa ir até lá para provar essas e outras comidas típicas de lá, como o vatapá paraense, o pato no tucupi e o tacacá.

No programa Sabores que estreia no sábado (19), na TV Assembleia, é a comida paraense que reina. Com a cultura indígena como sua maior influência, apesar de carregar também traços africanos e portugueses, essa culinária utiliza ingredientes encontrados na região amazônica, que conferem um sabor singular aos seus diversos pratos.

A equipe de reportagem visitou uma barraca que funciona em uma feira da capital capixaba e na qual são comercializadas comidas e produtos do Pará. Também conversou com paraenses, que contaram um pouco de suas experiências gastronômicas e revelaram como, por meio da comida, guardam a memória afetiva da terra natal. O programa também ensina a fazer algumas das iguarias mais conhecidas de lá.

O programa vai ao ar neste sábado (19), ao meio-dia, às 19h30 e às 23h45. A TV Assembleia é transmitida na Grande Vitória pelos canais 3.2 e 19.2 aberto e digital, 319.2 da GVT, 12 da NET, 23 da RCA e 519.2 da Sky. Nos horários de exibição, assista também pelo canal da TV Assembleia no Youtube, no qual há playlist com todas as edições
 

Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular
Deputado alerta para uso responsável de auxílio
Majeski criticou oferta de crédito consignado para o Auxílio Brasil e lembrou os altos juros cobrados nos empréstimos
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular