Iniciativa prevê fomento ao empreendedorismo

Projeto pretende estimular juventude a buscar novas alternativas de renda e negócios

Por Gleyson Tete, com edição de Nicolle Expósito

Jovens sentados em mesa de reunião utilizam computadores
Marcos Garcia avalia que estímulo ao empreendedorismo pode reduzir desemprego e desenvolver economia / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Instituir no Espírito Santo o programa "Sou Jovem Empreendedor”, que pretende incentivar a criação de novas empresas no estado e fomentar os jovens a adotarem um perfil empreendedor, abrindo novas empresas e profissionalizando a gestão das existentes. Esse é o objetivo do Projeto de Lei (PL) 833/2021, protocolado na Assembleia Legislativa (Ales) pelo deputado Marcos Garcia (PV).

Na justificativa da proposta o parlamentar destaca que o empreendedorismo pode ser um caminho para a redução do desemprego, criação de novos ambientes de negócio e inserção dos jovens no mercado de trabalho. “A proposição visa estimular o empreendedorismo jovem, principalmente, como forma de incentivar a economia e estimular os jovens a obter autonomia financeira”, ressalta.

O público-alvo da iniciativa são os estudantes matriculados nas escolas da rede pública de ensino; os bolsistas em cursos superiores ou técnicos; e jovens e adolescentes entre 16 e 35 anos que tenham empresa aberta ou que busquem abrir a primeira empresa. Para participar do programa é preciso comprovar renda mensal familiar não superior a três salários mínimos ou a participação em qualquer programa assistencialista dos governos federal, estadual ou municipal.

Programa

Dentre os objetivos e princípios do Sou Jovem Empreendedor estão a capacitação da juventude, o desenvolvimento socioeconômico do Estado, o incentivo a negócios inovadores, geração de crédito para as pessoas abrangidas pela possível legislação, cooperação entre os entes públicos e privados e desburocratização e legalização das atividades atendidas pelo programa.

Outro ponto listado no PL é a necessidade de parcerias do Poder Executivo estadual com instituições para atividades como diagnósticos para identificação dos empreendedores, cursos e palestras sobre gestão empresarial, acompanhamento dos empreendedores e facilitação do acesso às informações sobre os incentivos existentes. O intuito é que os participantes sejam acompanhados durante os dois primeiros anos da implantação do próprio negócio.

“Por meio desse incentivo os jovens poderão ter o seu negócio, ajudar a gerar emprego e se tornar um grande empresário, industrial ou investidor, fazendo com que a economia do Espírito Santo cresça. Sem dúvidas, é um mecanismo para redução das desigualdades sociais, pois retira o jovem da condição de total vulnerabilidade e desemprego e permite a ele a independência de produzir sua própria renda e gerir sua própria vida”, reforça Garcia.

Em caso de aprovação do projeto e posterior sanção da lei, a mesma deve entrar em vigor na data da publicação em diário oficial. O Poder Executivo poderá fazer a regulamentação da nova legislação.

Tramitação

As comissões de Justiça, Cidadania e Finanças farão análise do projeto antes da votação pelos deputados em plenário. 
 

Deputados: Marcos Garcia
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito