Sessão destaca luta do povo negro

Busca por liberdade e contra racismo foram temas na solenidade que lembrou 172 anos da Insurreição do Queimado, movimento contra a escravidão no estado

Por Aldo Aldesco, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 5 meses

Pessoas posam para foto mostrando homenagem recebida da Assembleia Legislativa
Trinta e duas personalidades foram homenageadas com comenda e medalha da Assembleia / Foto: Ellen Campanharo

Em março deste ano foram completados 172 anos da Insurreição do Queimado, em São José do Queimado, hoje distrito do município da Serra. Para comemorar essa data, a Assembleia Legislativa (Ales), realizou sessão solene na tarde desta quinta-feira (16), no Plenário Dirceu Cardoso.

Proposta pela deputada Iriny Lopes (PT), a Ales homenageou 30 pesquisadores, intelectuais, religiosos, jornalistas, ativistas culturais e militantes do movimento negro capixaba com a Medalha Chico Prego. Outros dois foram homenageados com a Comenda Domingos Martins.

A deputada Iriny Lopes (PT), proponente da sessão solene, logo ao início, esclareceu que está previsto no Regimento da Assembleia a leitura de um versículo da Bíblia, mas destacou ser defensora de um Estado laico. Por isso, solicitou que uma convidada fizesse uma saudação e bênção na língua bantu (tronco linguístico que deu origem a outras línguas do continente africano).

Álbum de fotos da sessão solene 

Ela agradeceu a presença e destacou o trabalho desenvolvido por todos. “Toda a entrega, todo amor, toda a vida, toda a energia vocês colocam nas ações cotidianas de sua militância, cultural, profissional e a grande maioria que está na causa da libertação do povo negro de nosso estado. Numa luta que estamos sempre juntos, porque não basta lutar contra o racismo, é preciso ser antirracistas e lutar contra o Estado racista, machista, homofóbico que nós temos. Queremos vida, liberdade, amor, afeto, respeito e dignidade”, finalizou a deputada.

Durante a sessão solene, o escritor, filósofo, professor e autodenominado afro-militante, Marco Antônio Pereira, realizou uma performance, declamando um poema sobre a luta dos afrodescendentes.

Chico Prego

A medalha homenageia o escravo Francisco de São José, o Chico Prego, executado ao lado de outro líder da Insurreição do Queimado, João da Viúva. O movimento aconteceu em março de 1849 e foi concebido por Elisiário, o Caudilho Negro, que conseguiu fugir.

Luta por liberdade

A historiadora, pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Ufes e militante, Lavínia Coutinho Cardoso, muito emocionada, falou da luta pela liberdade e de sua avó, Calu, ex-escrava.

“Ainda hoje, nós vemos nossa liberdade cada vez mais ser cerceada, não estou falando dessa liberdade no sentido do capitalismo, deixai fazer, deixai passar. Não estou falando da liberdade neoliberal, mas do que é ser quem você é se orientar para aquilo que você deseja ser”, comentou.

“Cada vez mais a nossa liberdade sendo cerceada por uma onda de conservadorismo por representantes do fascismo e do colonialismo que são herdeiros do colonialismo escravista, da heteronormatividade e do patriarcalismo”. Por isso, reiterou Lavínia, a Insurreição do Queimado se torna muito mais importante.

Linha do tempo

Militante e fundadora do Fórum Chico Prego da cidade da Serra e integrante do Centro de Estudos Bíblicos do Espírito Santo (Cebi-ES), Rosa Maria Nascimento Miranda destacou a linha de tempo que há entre os antepassados do período colonial e a população preta de hoje.

“Não é uma homenagem para cada um de nós que está sentado aqui neste momento, mas que cada um que está aqui carrega junto de si uma legião. Uma legião de negros e negras que diante da história, diante de tudo que temos passado, continua nessa busca pela liberdade, uma liberdade que nos é negada até hoje”, pontuou a militante.

Rosa Miranda lembrou a identidade que há com aqueles que realizaram lutas históricas e a energia que move os militantes de hoje. “Quando a gente vê na história de Chico Prego, na história de Elisiário, na história de João da Viúva, na história de Carlos e na história de João Pequeno, aquelas liderança que sofreram todas as consequências de um poder repressor, a gente percebe aqui nesse momento a história de cada um de nós”, ressaltou.

Mesa

Acompanharam a deputada Iriny Lopes na mesa de trabalho a historiadora, pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Ufes e militante, Lavínia Coutinho Cardoso e a militante e fundadora do Fórum Chico Prego da cidade da Serra, Rosa Maria Nascimento Miranda.
 
Homenageados com a Comenda Domingos Martins
Francisco Velasco
Tarcísio Faustini

Homenageados com a Medalha Chico Prego
Aline Soares Dantas
Antônio Carlos do Nascimento
Celeuza Maria Alves Sales
Célio Paula da Costa
Cléber da Silva Maciel (in memoriam) (representado por Lacivan da Silva Maciel);
Crislayne Zeferino Pereira
Edinéa Cabral da Silva
Elbia Miguel Alves
Emanuelle Kisse dos Santos Pereira
Filipe Gutemberg Costa Lima
Galdene Conceição dos Santos Nascimento Miranda
Geisa Pinheiro Quaresma
Ilona Açucena Chaves Gonçalves
Irineu Ribeiro
Ironilda Santos Rangel (representada pela filha, Luara Rangel Martins)
Kaio Carvalho Rocha
Lavínia Coutinho Cardoso
Luiz Mauro Pinheiro de Souza
Luizane Guedes Mateus
Márcio Paulo Barros da Silva
Marco Antônio Pereira
Noemi Dandara Rangel Monteiro
Ramon Matheus dos Santos e Silva
Renato Santos
Rosa Maria Nascimento Miranda
Saul Pereira (in memoriam) (representado por Aldineia Soares Rodrigues)
Sebastião José Reis
Taynara dos Santos Barreto
Yara Marina da Silva Paulino
Zilda Antônia de Aquino
 

Deputados: Iriny Lopes
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito