Covid: vacina italiana é pauta em discursos

Possibilidade de parceria com laboratório italiano para teste e fabricação de imunizante contra a Covid-19 no estado ganhou repercussão em plenário

Por Wanderley Araújo, com edição de Nicolle Expósito

Deputado Carlon Von aparece falando em telão
Deputado Carlos Von questionou motivo da viagem do secretário Nésio Fernandes à Itália / Foto: Lucas S. Costa

Um possível acordo do governo capixaba para realizar no Espírito Santo a terceira fase de testes de uma nova vacina contra a Covid-19 patrocinada pela empresa italiana ReiThera, fabricante da GradCov2, causou opiniões divergentes sobre o tema entre os deputados Carlos Von (Avante) e Dr. Rafael Favatto (Patri) na sessão desta terça-feira (30).

Von afirmou que enquanto o estado registra índices recordes de dengue e uma fila considerável de pessoas aguardando por cirurgias, Nésio foi fazer viagem turística à Itália. “Sabemos que isso (aquisição de imunizantes) é de competência do governo federal, que tem vacina suficiente para atender todo o povo brasileiro. Então não sei o que ele foi fazer lá (na Itália)”, criticou Carlos Von.

O deputado disse que a tecnologia da vacina que o secretário quer importar para o Espírito Santo é a mesma da AstraZeneca, do Laboratório Oxford, que trabalha com adenovírus. “Mas há uma grande diferença, a Oxford trabalha com adenovírus humano, e essa vacina italiana usa o adenovírus de gorila. O secretário Nésio quer injetar vírus de gorila no braço dos capixabas”, acrescentou.

No final da fala, Von parabenizou o colega parlamentar Theodorico Ferraço (DEM) que completou 84 anos de idade no domingo (28); Ferraço agradeceu e emendou: “e que a gente fique livre desse vírus do macaco, senão vamos ter de comer muita banana”.

Álbum de fotos da sessão ordinária

Centro tecnológico

Dr. Rafael Favatto defendeu a viagem de Nésio à Itália para tentar selar o acordo com a empresa italiana ao argumentar que se trata de uma vacina que tem apresentado resultados surpreendentes, pois a sua eficácia nos testes até aqui realizados atingiu 93% de imunização. “Isso quer dizer que em cada grupo de 100 pessoas vacinadas, 93 ficarão imunes com a primeira dose. Muito acima da eficácia que tem sido alcançada de 53%, 68% e 70%”, comemorou.

Rafael Favatto afirmou que, por ser médico, não poderia deixar de explicar que as vacinas são feitas com utilização de fragmentos de ovos, soro de cavalo, e testadas em camundongos e macacos. “Do ponto de vista científico, isso (uso de bichos e animais) não quer dizer se vai ser pior ou melhor”, pontuou.

O parlamentar finalizou dizendo que a viagem de Nésio Fernandes, para além de testes da vacina no estado, é mais desafiadora ainda, pois poderá resultar na implantação de um centro tecnológico que irá desenvolver vários tipos de vacinas no Espírito Santo. “Estamos a um passo de nos tornarmos o terceiro estado da Federação, além do Rio de Janeiro e São Paulo, a contar com laboratório capaz de produzir vacinas”, destacou Favatto. 
 

PL garante alimento a estudantes nas férias
Itens da merenda escolar deverão ser entregues na forma de cesta básica, prevê projeto
Deputados: chuvas pedem ações contínuas
Parlamentares frisaram a necessidade de ações permanentes e de cuidados com o meio ambiente para prevenir os impactos decorrentes das chuvas
Ales aprova calamidade pública em município
Deputados se reuniram extraordinariamente para aprovar projeto que reconhece o estado de calamidade em São José do Calçado
Janete propõe comenda para associativismo
Iniciativa pretende homenagear empresários e empreendedores que trabalham de forma colaborativa em torno do interesse comum
PL garante alimento a estudantes nas férias
Itens da merenda escolar deverão ser entregues na forma de cesta básica, prevê projeto
Deputados: chuvas pedem ações contínuas
Parlamentares frisaram a necessidade de ações permanentes e de cuidados com o meio ambiente para prevenir os impactos decorrentes das chuvas
Ales aprova calamidade pública em município
Deputados se reuniram extraordinariamente para aprovar projeto que reconhece o estado de calamidade em São José do Calçado