Ales analisa veto, mas pauta continua trancada

Deputados precisam apreciar mais três impedimentos do governo a projetos para destravar a pauta 

Por Marcos Bonn, com edição de Angèle Murad

Deputados sentados atrás de mesas no Plenário Dirceu Cardoso
Ales realizou sessão ordinária na manhã desta quarta / Foto: Ana Salles

Por 18x3, o Plenário manteve, na sessão desta quarta-feira (24), o veto parcial do governo ao Projeto de Lei (PL) 856/2019, do deputado Gandini (Cidadania). Entretanto, como o relator na Comissão de Justiça, Vandinho Leite (PSDB), se prevaleceu de prazo regimental para emitir parecer sobre outro impedimento aposto pelo Executivo, a votação dos projetos na Ordem do Dia foi sobrestada.

A matéria de Gandini obriga instituições financeiras a afixarem cartazes informando sobre o direito à liquidação antecipada de débito com redução proporcional dos juros. A proposta, inclusive, deu origem à Lei 11.434/2021. O trecho que prevê multa aos infratores em caso de descumprimento da lei foi vetado pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Responsável pela análise do impedimento no colegiado de Justiça, Vandinho Leite concordou com os argumentos apresentados pela PGE e afirmou que o dispositivo sobre a punição aos infratores incluído no projeto original acaba interferindo no princípio da equidade. O deputado explicou que pequenas empresas acabariam sendo tratadas como grandes companhias. 

Segundo item da pauta, o veto parcial do Executivo ao PL 176/2021, também de autoria do parlamentar Gandini, não foi apreciado, uma vez que o colegiado de Justiça solicitou prazo.

Álbum de fotos da sessão ordinária

Transposição de CPI

No Expediente, os deputados atenderam ao requerimento apresentado por Janete de Sá (PMN), pedindo a transposição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos contra os Animais para a próxima sessão legislativa, que tem início em fevereiro e vai até 22 de dezembro de 2022. Trata-se de uma exigência do Regimento Interno (RI).

De acordo com o artigo 59, parágrafo 3º do RI, a CPI tem prazo de até 90 dias para concluir as atividades, podendo ser prorrogado esse período mediante aprovação do Plenário. Os trabalhos não podem ultrapassar o período de quatro anos da legislatura.  

Novos projetos

Três novos projetos começaram a tramitar na Assembleia Legislativa (Ales): o PL 789/2021, cuja autoria é do deputado Marcelo Santos (Pode); o PL 790/2021, de Bruno Lamas (PSB); e o PL 791/2021, de Alexandre Xambinho (PL). 

A primeira proposição declara como de utilidade pública a Associação da Feira Livre da Agricultura Familiar de Rio Novo do Sul. O projeto foi anexado ao PL 746/2021, proposta de Dr. Emílio Mameri (PSDB) que versa sobre tema correlato. 

O PL 790/2021 recebeu despacho para tramitação pelas comissões de Justiça, Defesa do Consumidor, Mobilidade Urbana e Finanças. A matéria de Bruno Lamas cancela todas as multas aplicadas a motoristas por meio de “instrumentos eletrônicos de medição de velocidade se neles não houver registro luminoso da velocidade”.  Sobre o tema, recentemente foi publicada a Lei 11.452/2021, iniciativa do parlamentar que não permite a instalação de radares ocultos nas rodovias estaduais e vias urbanas

Já o PL 791/2021 denomina de Sandra Mara Pires da Luz o hemocentro do Estado localizado em Linhares. A proposta receberá parecer terminativo da Comissão de Justiça. Nascida em Pancas, Sandra vendia pães e doces nas ruas de Colatina, mas acabou falecendo por conta de uma leucemia em 22 de junho deste ano. 

Xambinho destaca que Sandra era muito conhecida na região e várias campanhas de mobilização foram realizadas para reforçar os estoques de sangue do Hemoes.

PEC

Presidindo a sessão ordinária, o deputado Marcelo Santos (Podemos) deferiu solicitação feita por Bruno Lamas. Autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 3/2021, o socialista pediu que seja formada uma comissão especial para analisar e dar parecer sobre a matéria. A iniciativa permite que pedagogos acumulem cargos públicos.  

Temas: veto
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica