Ales reconhece trabalho de agentes de segurança

Homenageados integram forças de segurança e atuaram na prisão dos autores de crimes em dois municípios capixabas

Por Gleyson Tete, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 6 meses

Pessoas homenageadas posam em pé para foto com certificados na mão
Necessidade de valorização de servidores da área foi um dos pontos levantados em sessão solene / Foto: Lucas S. Costa

Trinta e quatro agentes das forças de segurança do Espírito Santo foram homenageados com certificados em sessão solene realizada na tarde desta quinta-feira (18) na Assembleia Legislativa (Ales). O evento teve críticas à legislação penal, cobrança por mais reconhecimento da sociedade e exaltação ao trabalho desempenhado por policiais e guardas municipais.

De acordo com o proponente da solenidade, Delegado Danilo Bahiense (sem partido), os agentes agraciados com as honrarias agiram na prisão de criminosos envolvidos em chacinas cometidas em Vila Velha e Conceição da Barra em outubro deste ano. No primeiro, seis pessoas foram assassinadas; no segundo, duas crianças.

Álbum de fotos da sessão solene

“Eles conseguiram prender rapidamente os criminosos dando resposta à sociedade e às famílias enlutadas. Temos que valorizar nosso maior patrimônio: os servidores. Precisamos de melhores condições (de trabalho), mais policiais e guardas e melhores remunerações. Se em situação mais delicada fazem toda diferença, imagine nas devidas ordens?”, indagou.

Para o parlamentar, a realidade brasileira na questão da violência só vai melhorar com a adoção de políticas públicas, ambientes organizados, promoção da educação, acesso à cultura e ao emprego. “A culpa da violência não é dos servidores. Somos o escudo quando a sociedade mais precisa e quem defende a população seguirá com esse compromisso”, garantiu.

Cerco aos criminosos

A respeito do crime em Conceição da Barra, o superintendente de Polícia Regional Norte (SPRN), delegado João Francisco Filho, ressaltou que os policiais não pararam de trabalhar até identificar e apreender os criminosos. “A pronta resposta ameniza a dor e o sofrimento das pessoas”, salientou.

Já o chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Vila Velha, delegado Tarik Souki, contou que o crime no município canela-verde teve grande repercussão e que os policiais atuaram de maneira incessante, inclusive, deixando de dormir, para prender o autor do crime. “Fizeram um cerco no quarteirão. Foram mais de seis horas até lograr êxito de prender o indivíduo”, frisou.

Legislação

O chefe da Delegacia Regional de Vila Velha, delegado Marcelo Nolasco, disse que a legislação federal não ampara o trabalho da polícia. “Temos uma média de 53% de prisões liberadas na audiência de custódia no outro dia, mais de 80% em roubos e furtos sem violência. É um absurdo e reflete para os criminosos que o crime compensa. Se não houver mudança legislativa significativa no Brasil vamos ser cobrados como responsáveis pela criminalidade e não somos”, afirmou.

No mesmo sentido foi a fala da Chefe da Divisão Operacional de Vila Velha, Major PMES Samiramis Lessa. Ela contou que na mesma semana da chacina em Vila Velha houve uma tentativa de latrocínio e que um dos envolvidos tinha sete passagens, incluindo, quatro homicídios. “Ele estava solto, não era foragido. Que legislação é essa que deixa uma pessoa com tantos crimes solta pronta para cometer outro crime? É uma irregularidade de legislação que tem que ser consertada”, argumentou.

Conforme explicou o coordenador do Setor de Inteligência da Guarda Municipal de Vila Velha, Victor Henrique Moutinho, o crime na cidade foi algo fora do comum, mas que teve uma resposta rápida em virtude da integração entre as instituições. “Usamos a ferramenta muralha (sistema de videomonitoramento) para dar apoio à Polícia Civil. E no dia da ocorrência apoiamos com nossos operadores. É uma parceria com as polícias civil e militar. As parcerias tendem a sempre melhorar a eficiência e os resultados”, concluiu.

Ao final dos trabalhos, Bahiense e os citados fizeram a entrega dos certificados aos agentes da segurança pública. Por fim, o deputado destacou que entende todas as dificuldades relatadas e que atua na Casa pela reabertura das delegacias fechadas, por melhorias salariais e condições de trabalho mais adequadas para os integrantes das forças de segurança.

Homenageados Vila Velha

Policiais Civis:
1 – Delegado de Polícia Tarik Halabi Souki – Chefe da DHPP de Vila Velha
2 – Delegado de Polícia Alan Moreno de Andrade
3 – Delegado de Polícia Daniel Ferreira de Melo Belchior
4 – Escrivão de Polícia Leandro Sene Montalvão
5 – Investigador de Polícia Fábio Luiz Leite Hastenreiter 
6 – Investigador de Polícia Francisco Eduardo de Lucena
7 – Investigador de Polícia Juatan Oliveira Couto 
8 – Investigador de Polícia Marco Antônio de Sousa
9 – Investigador de Polícia Rodrigo Jakson Leite
10 – Investigadora de Polícia Izabel Christina Barcelos
11 – Agente de Polícia Civil Érico Vinícius Assis Corrêa
12 – Agente de Polícia Fábio Augusto Pessoa Santos
13 – Agente de Polícia Márcio Oliveira de Moraes
14 – Agente de Polícia Rodines do Nascimento Sonegheti

Policiais Militares (Todos do 4º BPM):
15 – Major PM Samiramis Baldotto Silva Lessa – Chefe da Divisão Operacional
16 – Terceiro Sargento Leonardo Gonçalves Prates
17 – Cabo PM Fernandes Antônio de Oliveira Bis
18 – Soldado PM Fernanda Castro Rezende
19 – Soldado PM Marcelo Abreu Coelho
20 – Soldado PM Paulo Vinícius Chaves de Oliveira
21 – Soldado PM Eduardo Corrêa Salles
22 – Soldado PM Leandro Ribeiro da Silva
23 – Soldado PM Rafael Nascimento da Conceição
24 – Subtenente Márcio Valente Dutra

Guarda Municipal de Vila Velha:
25 – Guarda Municipal Victor Henrique Amorim Moutinho 
26 – Guarda Municipal Queren Martins Ferreira
27 – Guarda Municipal Eliane Hand Onofre
28 – Guarda Municipal Joel Theodore Paranhos Bucsan 
29 – Guarda Municipal Íkaro Carvalho Veloso Giacomazza:
30 – Guarda Municipal Gedean José da Silva 

Homenageados Conceição da Barra

Polícia Civil:
31 – Delegado de Polícia e superintendente de Polícia Regional Norte João Francisco Filho

Polícia Militar:
32 – Capitão Jordan César de Moraes Soares
33 – Cabo Mário Nascimento de Jesus Júnior
34 – Cabo Wagner Reuter Barros Mota

Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Solene homenageia defensores públicos
Sessão também foi marcada por reivindicações como melhorias estruturais, concursos e aumento no orçamento da instituição
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Bancos: regras de segurança serão alteradas
Proposta do governo aprovada pelos deputados adapta lei estadual à federal, contemplando cooperativas de crédito