Idaf: projeto altera nomenclatura de cargos

Mudança afeta cargos de agente e técnico em Desenvolvimento Agropecuário

Por Gleyson Tete, com edição de Nicolle Expósito

Em curral, servidor do Idaf faz anotações em planilha
Iniciativa enfatiza função fiscalizatória do instituto / Foto: Divulgação/Idaf

O governador Renato Casagrande (PSB) enviou para a Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei Complementar (PLC) 32/2021, que transforma os cargos de agente e de técnico em Desenvolvimento Agropecuário em Fiscal Estadual Agropecuário e Técnico de Fiscalização e Desenvolvimento Agropecuário, respectivamente.

Para alcançar seu objetivo, a iniciativa altera a Lei Complementar (LC) 699/2013, que trata dos cargos e das respectivas carreiras dos servidores efetivos do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). Conforme o projeto, as atribuições e a remuneração dos cargos permanecem as mesmas.

Na mensagem encaminhada para a Casa, o chefe do Poder Executivo estadual ressalta a força do agronegócio e da agricultura familiar capixaba e reforça que os servidores do Idaf possuem um papel central na inovação e no fortalecimento do setor. Dentre as atribuições, destaca as de inspeção e fiscalização sanitárias nos diversos estabelecimentos; análises fiscais e laboratoriais; serviços agropecuários e agroindustriais; e ações de fiscalização florestal.

Casagrande lembra que o trabalho deles é fundamental para garantir a segurança dos alimentos que chegam à mesa dos capixabas, conter doenças em animais com a vigilância ativa dos rebanhos e impedir a entrada e propagação de pragas nas lavouras. E que tudo isso repercute em vantagens competitivas para os produtos, abertura de mercados internacionais e, consequentemente, para a melhora da economia estadual.

A proposição tramita em regime de urgência e passará por análise das comissões de Justiça, Cidadania, Meio Ambiente, Agricultura e Finanças. Se a proposição for aprovada e virar lei, a nova legislação começa a valer a partir de sua publicação em diário oficial.

Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica