Colegiado debate solução para alagamento em VV

Cesan falou sobre projeto de nova estação de tratamento na região de Itaparica, que sofre com o problema mesmo em dias sem chuva 

Por Gabriela Zorzal, com edição de Angèle Murad

Tela de computador exibe imagens de participantes de reunião virtual
Defesa do Consumidor também debateu sobre oscilação no fornecimento de energia elétrica em Itaguaçu / Foto: Ana Salles

A Comissão de Defesa do Consumidor discutiu com a comunidade de Itaparica e com a Cesan uma solução para um antigo problema, a ocorrência de alagamentos, mesmo em dias sem chuva, na região de Itaparica, em Vila Velha. Na reunião virtual desta segunda-feira (9), a empresa responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto discorreu sobre o projeto de uma nova estação. 

De acordo com o gerente da Cesan, Douglas Oliveira, será necessário fazer uma intervenção mais completa na região. “A rede coletora atual está ao final de sua vida útil. A solução é uma nova estação de tratamento de esgoto próximo à orla. O projeto fica pronto no mês de outubro já com o licenciamento ambiental, que nós estamos trabalhando junto à Prefeitura de Vila Velha.  Já o prazo da obra é de até 150 dias, então seria de novembro a março”. O representante da Cesan também garantiu que o projeto está sendo pensado já dentro de uma perspectiva de expansão da demanda local.

O presidente do colegiado, deputado Vandinho Leite (PSDB), apontou a necessidade de manter recursos alterativos até a finalização da obra. “Em outras regiões, esse tipo de projeto realmente minimizou bastante ou resolveu o problema por completo. O que a gente pede é que, até essa solução definitiva, se trabalhe junto ao município com os recursos paliativos para minimizar os problemas para os moradores”, observou Vandinho. 

Veja as fotos da reunião da Comissão de Defesa do Consumidor

Maria Emília Ribeiro Bonfim, síndica do edifício Europa Towers, localizado na Praia de Itaparica, destacou a preocupação com os meses de chuvas mais volumosas. “Nós temos uma preocupação muito grande com o final do ano, nos meses de novembro e dezembro, por conta do aumento do volume das chuvas”, afirmou. Ela já havia participado de reunião do colegiado que discutiu o assunto em junho

Comunidades rurais

O colegiado também conversou com o vereador Camilo Adolfo Bucher (PSDB), do município de Itaguaçu. O parlamentar relatou que várias comunidades sofrem com oscilações no fornecimento de energia, o que causa prejuízo para os contribuintes. 

“São comunidades rurais e a rede elétrica é antiga, não comportando a realidade atual dos moradores, que utilizam de máquinas para o trabalho rural, como secadoras de café e resfriadores de leite. Eu mesmo já tive grande prejuízo com leite, que estragou, por conta desse problema”, relatou. De acordo com o representante, a situação ocorre principalmente nas localidades de Paraju, Jacutinga, Itaçu, Baixo Itaçu e Santo Antônio de Itaçu.

Vandinho sugeriu uma reunião conjunta com representante da Secretaria de Estado de Agricultura e com a concessionária de energia elétrica. “Precisamos discutir a ampliação dessa rede para a comunidade rural. Essa é uma demanda importante e não apenas para esse município, mas para todo o Estado”, destacou o presidente da comissão.

Pauta de votação

O colegiado ainda aprovou três projetos de lei (PLs) que constavam na pauta de votação, entre eles o que obriga as farmácias a disponibilizarem recipiente próprio para a coleta de medicamentos deteriorados ou com prazo de validade expirado. O PL 437/2019 é do deputado Gandini (Cidadania) e ainda aguarda análise das comissões de Saúde, Meio Ambiente e Finanças. 

Já o PL 451/2019 proíbe a renovação automática de contrato de prestação de serviços por assinatura. A matéria é do ex-deputado Lorenzo Pazolini (Republicanos). Por último, o colegiado também acolheu o PL 867/2019, que obriga a disponibilização de lentes de aumento para facilitar a visualização de preços e rótulos dos produtos pelos mercados, supermercados e hipermercados. A iniciativa é do deputado Dary Pagung (PSB). As duas propostas seguem para análise da Comissão de Finanças. 

Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica