PL amplia meios de pagamento em coletivos

Proposta inclui carteiras eletrônicas como formas para pagamento de passagem no transporte público estadual e intermunicipal metropolitano

Por Aldo Aldesco, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 3 meses

Pessoa encosta cartão de passageiro em leitor de ônibus
Projeto contempla necessidade do povo capixaba decorrente da evolução tecnológica / Foto: Ceturb/ES

O Projeto de Lei (PL) 325/2021, apresentado pelo deputado Bruno Lamas (PSB), inclui outras formas de pagamento da passagem no transporte público estadual e intermunicipal metropolitano, além do cartão usado como bilhete eletrônico. Sendo assim, o passageiro poderá utilizar carteiras eletrônicas para transferir valores e efetuar pagamentos, propõe o texto da matéria.

Para o autor, o projeto procura atender à necessidade do usuário, além da evolução tecnológica, garantindo o tratamento “equânime dos consumidores e contribuintes nos transportes coletivos urbanos intermunicipais e estadual”, explica Lamas.

O texto aguarda parecer de quatro colegiados da Casa: Justiça, Cidadania, Mobilidade Urbana e Finanças.

Direitos e deveres

O PL 325/2021 define os direitos e deveres do passageiro de transporte público estadual e intermunicipal metropolitano. A proposta elenca o direito à mobilidade urbana; ao respeito à integridade física, psíquica e moral; acesso aos serviços de transporte em igualdade de condições; melhoria da qualidade do serviço; contribuição dos beneficiários diretos e indiretos para o custeio dos serviços; transparência da estrutura tarifária; e preços módicos.

O deputado Bruno Lamas considera que a falta de recursos públicos para o transporte público levou à concessão das operações para a iniciativa privada. “Tal movimento, que inclui regiões metropolitanas repassadas à exploração comercial, como é caso da Região Metropolitana da Grande Vitória, viabilizou a implementação de melhorias importantes para a mobilidade urbana na capital do Estado, mas trouxe também inconvenientes que, só com o tempo, estão sendo percebidos e corrigidos”, pondera.

Emenda

O próprio autor apresentou emenda ao projeto, segundo a qual os postos de recarga dos cartões de transporte coletivo urbano
municipal de Cariacica, Serra e Viana e metropolitano da Grande Vitória deverão, obrigatoriamente, disponibilizar diferentes meios de pagamento da tarifa, incluindo-se as carteiras eletrônicas. A emenda acrescenta que o valor pago ao Estado ou às concessionárias, a título de recarga dos cartões,
pelo usuário “deverá estar disponível para uso imediatamente após o empenho”.

Deputados: Bruno Lamas
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Janete cobra combate a homicídios de mulheres
Deputada mostrou preocupação quanto às mortes violentas de mulheres no município de Vila Velha e conclamou diversos segmentos a se unirem contra a violência de gêner...
Trabalho do Núcleo Otacílio Coser em pauta
Carlos Ajur, que coordena setor da Ales responsável por orientar organizações do terceiro setor, participou de reunião da Comissão de Saúde nesta manhã
Desabamento: Ales homenageia bombeiros
Ato foi em reconhecimento à equipe que, por 20 horas, trabalhou no resgate de vítimas de acidente ocorrido em Vila Velha, em abril
Cariacica debate violência infantojuvenil
Foi proposto que municípios incluam em seus orçamentos recursos para construir rede integrada de atendimento
Janete cobra combate a homicídios de mulheres
Deputada mostrou preocupação quanto às mortes violentas de mulheres no município de Vila Velha e conclamou diversos segmentos a se unirem contra a violência de gêner...