CPI faz oitiva sobre cão morto na Serra

Policiais que atenderam à ocorrência, acusado de matar cão e tutor do animal serão ouvidos em reunião na terça (13), às 18h10 

Por Larissa Lacerda, com edição de Angèle Murad

Cinco pessoas, entre homens e mulheres sentados atrás de mesa e em frente a microfones
Janete e Vandinho (c) são, respectivamente, presidente e vice da CPI / Foto: Lucas S. Costa

O homem acusado de matar um cachorro a facadas na Serra vai prestar depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos contra os Animais nesta terça-feira (13), às 18h10, no Plenário Dirceu Cardoso. O cachorro tinha 8 anos e se chamava Spike.

O crime aconteceu no dia 1º de julho, no bairro Feu Rosa. Preso em flagrante, Gilvanei Silva dos Santos é amigo do tutor de Spike, José Raimundo Pereira, e estava na casa do responsável pelo animal na noite do ocorrido. Eles teriam discutido e, em seguida, Gilvanei atacou o animal. Depois do crime, o agressor fugiu, mas foi localizado pela polícia. Após audiência de custódia, ele foi liberado.

Na reunião também devem ser ouvidos o tutor do animal e os policiais militares que atenderam à ocorrência no dia do crime: cabo Roges Miranda Pinto e cabo Marcos Vinicius da Silva Prando. 

Foram convidados para o encontro a presidente da Comissão Especial de Proteção e Defesa dos Animais da OAB/ES, Marcella Rios Gava Furlan; o secretário de Meio Ambiente do Município de Serra, Claudio Denicoli dos Santos; o promotor de Justiça Luiz Renato Azevedo da Silveira; a presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária, Virginia Teixeira do Carmo Emerich. Os trabalhos podem ser acompanhados pela TV Assembleia e pelo canal do Legislativo no YouTube.

A presidente da CPI, deputada Janete de Sá (PMN), encaminhou no dia 2 de julho ofício ao delegado regional da Serra, José Luiz Pazzeto, solicitando cópia integral do procedimento interrogatório que resultou na prisão do agressor. O crime de maus-tratos a animais prevê pena que pode variar de 2 a 5 anos de prisão. 
 

Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica