Primeira infância em debate na Educação

Especialistas e gestores defenderam a integração de ações de governos e entidades da sociedade civil para garantir desenvolvimento pleno de crianças de até 6 anos

Por Wanderley Araújo, com edição de Angèle Murad

Tela de computador exibe imagem de Vital Didonet
Audiência teve palestra de Vital Didonet, que coordenou elaboração de plano nacional / Foto: Lucas S. Costa

Em debate realizado pela Comissão de Educação na noite desta quinta (10), precedido de exposição do mestre em educação infantil e professor Vital Didonet, houve reflexões sobre caminhos que poderão ser abertos no Espírito Santo para fortalecer a política destinada à promoção da primeira infância, que compreende crianças até 6 anos de idade. 

Didonet coordenou o Plano Nacional pela Primeira Infância (2010-2024), aprovado pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e acolhido pelo governo federal, sob a coordenação da Secretaria de Direitos Humanos (SDH). 

No encontro, a subsecretária de Articulação de Políticas Intersetoriais da Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), Marlei Vieira Fernandes, assegurou que até julho deste ano sairá do papel o plano estadual para a política da primeira infância. 

Ela afirmou que 24 municípios capixabas já estão desenvolvendo, na prática, ações iniciais de desenvolvimento da primeira infância, num trabalho integrado com a Setades. Conforme acrescentou, até 2022 mais 30 municípios deverão aderir ao Programa Estadual pela Primeira Infância (Pepi).  

Coube à gerente de Capacitação, Articulação e Mobilização da Setades, Eliete Rodrigues de Souza, detalhar as ações em curso voltadas para a primeira infância no estado. Ela destacou, no contexto do Pepi, projetos como o Brinquedo Praça, o Criança Feliz, Boas Práticas, Formação Continuada e Caravana pela Primeira Infância. 

Uma das iniciativas mais demandadas tem sido o Criança Feliz Capixaba, que constitui uma rede de cooperação entre programas e ações desenvolvidos pelo Estado, pelos municípios, por entidades não governamentais e pela sociedade civil. 

Entre os objetivos constam promover o desenvolvimento humano a partir da atenção, do apoio e do acompanhamento do desenvolvimento infantil; pactuar com os municípios ações compartilhadas de atenção à primeira infância e promover ações que garantam a todas as crianças o registro civil e nascimento, ainda na maternidade. 

Faz parte ainda das metas do Criança Feliz fortalecer vínculos relacionais de crianças de 0 a 6 anos; mediar o acesso da gestante, das crianças na primeira infância e das suas famílias aos serviços públicos, além de contribuir com a atenção integral e humanizada à mulher, durante a gravidez e a fase puérpera. 

Didonet

Em sua fala, o professor Vital Didonet destacou que o Espírito Santo vem se destacando no país na luta pela construção de uma política forte que possa oferecer às crianças todas as potencialidades de desenvolvimento na primeira fase da vida.  

O especialista frisou que, sem um esforço integrado de forma colaborativa entre as várias secretarias de estado e articulação com o governo federal e os municípios, não se pode construir nenhum plano de sucesso destinado à primeira infância. Esse quesito, de acordo com ele, vem sendo cumprido pelo governo estadual, que já vem realizando, na prática, algumas dessas ações. 

A titular da Setades, Cyntia Grillo, frisou que a primeira infância é uma das principais prioridades do governo estadual. De acordo com ela, trata-se de um desafio para os gestores políticos em todas as esferas de governo e também para a sociedade, pois, sem o envolvimento das famílias, torna-se muito difícil proporcionar às crianças de até 6 anos o que elas precisam para se desenvolver nessa fase fundamental da vida que repercutirá nos outros ciclos da vida. 

O presidente da Comissão de Educação, deputado Bruno Lamas (PSB), citou que a primeira infância é um tema que o envolve muito e lembrou de ações dele quando foi titular da Setades voltadas para esse assunto. 

Por iniciativa de Lamas e apoio de outros parlamentares, acabou de ser criada na Ales uma frente parlamentar que vai acompanhar e fiscalizar o cumprimento das metas da política da primeira infância no estado. 

Ele disse ainda que se trata de uma temática que necessita de acompanhamento permanente, pois a cada dia surgem novas demandas e desafios a serem vencidos na promoção da primeira infância. 

Marco legal 

O Marco Legal da Primeira Infância consta na Lei Federal 13.156/2016, criada após debate que contou com a participação de entidades ligadas à defesa da criança no país. 

O Espírito Santo foi o primeiro ente federativo a estabelecer a Política Estadual Integrada pela Primeira Infância, por meio da Lei 10.964/2018. 
Desde 2016 o Estado conta com o Comitê Especial Intersetorial de Políticas Públicas pela Primeira Infância, instituído pelo Decreto 3.995-R, de julho de 2016. 

O comitê tem a finalidade assegurar a articulação das ações voltadas à proteção e à promoção dos direitos da criança nesse ciclo de vida, em âmbito estadual e municipal.

First slide
First slide
First slide
First slide
First slide
First slide
Comissões: Educação
Ambientalistas defendem contorno em Sooretama
Alternativa para dar seguimento ao projeto de duplicação da BR-101 foi apontada por ativistas da área ambiental em reunião de colegiado que atua na fiscalização da o...
Deputados tomam posse no Cepir
Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial tem por objetivo propor políticas de promoção de igualdade para segmentos étnicos
Comissão debate ações contra o trabalho infantil
Relação da pandemia com a violação de direitos da infância foi uma das preocupações apontadas em audiência da Comissão de Proteção à Criança
Ato autoriza reuniões presenciais de comissões
Colegiados permanentes e temporários vinham realizando encontros virtuais, em consonância com decisão anterior 
Ambientalistas defendem contorno em Sooretama
Alternativa para dar seguimento ao projeto de duplicação da BR-101 foi apontada por ativistas da área ambiental em reunião de colegiado que atua na fiscalização da o...
Deputados tomam posse no Cepir
Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial tem por objetivo propor políticas de promoção de igualdade para segmentos étnicos
Comissão debate ações contra o trabalho infantil
Relação da pandemia com a violação de direitos da infância foi uma das preocupações apontadas em audiência da Comissão de Proteção à Criança