Mameri alerta para triagem oncológica

Segundo ele, o Hospital Santa Rita, referência no atendimento, vem recebendo pacientes em estágio avançado devido a diagnóstico tardio

Por Silvia Magna, com edição de Angèle Murad

Painel eletrônico do Plenário exibe imagem de Mameri e nomes dos deputados
Mameri: ambulatório vazio do Santa Rita pode indicar problemas no encaminhamento de pacientes / Foto: Ana Salles

O deputado Dr. Emílio Mameri (PSDB) chamou a atenção da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) para possíveis problemas no setor de regulação da pasta que realiza a triagem em pacientes oncológicos. Na sessão ordinária desta quarta-feira (26), o parlamentar relatou que o Hospital Santa Rita – referência em tratamento de câncer no Estado – apresenta baixa procura pelo atendimento, principalmente de pacientes de câncer de boca, cabeça e pescoço. 

Ele informou que, segundo a instituição, os pacientes que chegam apresentam estágio avançado da doença devido ao diagnóstico tardio. Mameri alertou para a importância do diagnóstico precoce, fundamental para a recuperação e, na maioria dos casos, responsável por salvar a vida do paciente.

O deputado informou que o mais provável é que a regulação das consultas relacionadas a essas neoplasias está tendo algum problema e é necessário que a Sesa solucione o problema.

“Os ambulatórios do Santa Rita estão, muitas vezes, vazios em função da regulação, que deve estar com algum problema. Tem de ver se os profissionais estão treinados nos municípios e nas unidades de saúde para encaminharem esses pacientes. O diagnóstico precoce é fundamental ou o tratamento é muito mais difícil ou pode ser fatal”, disse.

Mameri alertou para o baixo aproveitamento da boa estrutura ofertada aos usuários dessas doenças. Segundo ele, essa é uma questão muito importante e que precisa ser melhorada. Ele solicitou à pasta estadual que realize um levantamento sobre a situação nas unidades de saúde.

“O Espírito Santo tem um serviço de alta qualificação e resolutividade que está sem pacientes por, talvez, falhas na triagem. O que temos de ganho no tratamento precoce é levar o paciente a ter condições de se livrar da doença o quanto antes, já que o câncer tem uma evolução muito rápida”, declarou. 

Confira o álbum com as fotos da sessão

Reabilitação para Covid 

O deputado Doutor Hércules (MDB) voltou a se pronunciar sobre a necessidade de o governo do Estado implantar centros de reabilitação de pessoas recuperadas da Covid-19 e que ficaram com sequelas da doença. 

Segundo Doutor Hércules, muitas pessoas que foram infectadas pelo vírus apresentam depois dificuldades para respirar, alterações de fala, na mobilidade, entre outros problemas. 

“É preciso construir um centro desse em cada região do Espírito Santo para que essas pessoas sejam atendidas e reabilitadas dessas sequelas”, pontuou.  

Limpeza urbana

Em discurso na tribuna, o deputado Engenheiro José Esmeraldo (sem partido) solicitou ao governo do Estado e à Sesa que incluíssem os trabalhadores da limpeza urbana no rol de prioridades da vacinação contra a Covid-19. 

Segundo o parlamentar, a categoria tem uma rotina perigosa e desafiadora, que deixa os profissionais vulneráveis. Ele também lamentou os acidentes de trabalho sofridos por eles, como cortes causados por recipientes de vidro descartados de forma incorreta. 

“O que esses milhares de homens e mulheres desejam é tomar a vacina. São garis, coletores, jardineiros e outros profissionais que higienizam espaços públicos e privados. Faça chuva ou faça sol, estão trabalhando sempre prontos para servirem a população. Já morreram mais de 50 desses trabalhadores devido ao novo coronavírus e não podemos deixar de nos preocupar com essa categoria”, afirmou Esmeraldo. 

Trabalhadores da comunicação

A deputada Janete de Sá (PMN) informou que, segundo a Fiocruz e a Sesa, o Espírito Santo deverá receber mais 150 mil doses de vacina contra a Covid-19 para a imunização de gestantes, puérperas, pessoas com comorbidades, profissionais da educação, do sistema prisional e do transporte coletivo. 

Janete também defendeu a imunização para os trabalhadores da comunicação. A deputada protocolou projeto de lei incluindo esses profissionais entre os grupos prioritários.  

“Eu acredito que os profissionais de imprensa, de comunicação em geral como radialistas, cinegrafistas, jornalistas, motoristas dessas equipes possam também ser vacinados. Eles são amparados por legislação e vistos como essenciais. Temos dados que apontam que o país onde morrem mais jornalistas em decorrência da Covid 19 é o Brasil. Foram 86 vítimas até março deste ano devido ao atraso das vacinas para esses profissionais; uma categoria que nunca parou na luta para levar informações sobre a pandemia”, afirmou.

Adoção

Na última terça-feira (25) celebrou-se o Dia Nacional da Adoção e o deputado Sergio Majeski (PSB) abordou o tema. Para ele, o assunto é pouco discutido e problemas como o preconceito e a burocracia dificultam que crianças e adolescentes encontrem um lar. 

Majeski afirmou que dados de organizações apontam que a fila para adotar tem 46 mil pessoas e cerca de 5 mil crianças e adolescentes estão em busca de uma família. Porém, segundo ele, questões como a adoção tardia, adoção por estrangeiros e o preconceito quanto a casais homoafetivos devem ser mais debatidos.

Ele aponta que, no Brasil, 93% das pessoas preferem adotar uma criança até os 3 anos de idade e grande parte dos que esperam ser adotados tem mais de 8 anos. Sendo assim, segundo o parlamentar, boa parte jamais será adotada, pois, quanto mais velha num lar para adoção, mais difícil fica de encontrar uma família. 

“Se fala muito pouco sobre isso no Brasil. A burocracia no Brasil é muito grande para isso. Também há de ser revista a questão de adoção por estrangeiros, já que (nesse caso) eles são menos exigentes. Uma criança para adoção precisa de amor, cuidado e carinho e há uma infinidade de barreiras que precisam ser quebradas”, disse o parlamentar.

Homenagem

Os deputados suspenderam a sessão ordinária desta quarta-feira para a entrega do Título de Cidadão Espírito-Santense ao capitão de Mar e Guerra Washington Luiz de Paula Santos. Ele é o comandante da Capitania dos Portos do Espírito Santo. A entrega do título foi uma iniciativa do deputado Torino Marques (PSL).

O representante da Marinha do Brasil agradeceu a homenagem: “É uma grande satisfação. Esse mineiro está muito feliz de se tornar um cidadão espírito-santense. Essa Casa está reconhecendo o capitão dos Portos como cidadão espírito-santense. E a Capitania dos Portos do Espírito Santo tem uma participação muito grande em um estado tão voltado para o mar”, disse. 

O homenageado estava acompanhado do assessor institucional da Capitania dos Portos, capitão Dario Pereira Paes Filho – natural do estado do Rio de Janeiro e que já foi agraciado com o título – e da assessora de comunicação da instituição, tenente Mariana Garrido, que é de Minas Gerais.  
O capitão Paes descontraiu os participantes da cerimônia: “Quero acalmar os capixabas de que não se trata de um plano de Minas Gerais para invadir o Espírito Santo. Não se trata de um plano para abrir caminho para o mar”, brincou. 

A deputada Janete de Sá (PMN) elogiou o trabalho da Capitania dos Portos: “Essa homenagem não é para qualquer um. Temos muito critério. Vocês são responsáveis por salvaguardar vidas humanas”. Ela ressaltou, ainda, que a instituição trabalha com a prevenção da poluição hídrica e com a inspeção naval, evitando acidentes no mar. 

O vereador de Vila Velha e ex-diretor-geral da Assembleia, Joel Rangel, também participou da entrega do título. 
 

First slide
First slide
First slide
First slide
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica