Violência contra crianças repercute em sessão

Deputados repudiaram crime contra menina de 6 anos, estuprada e espancada em Ecoporanga; suspeito da autoria é o padrasto da criança

Por Silvia Magna, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 8 meses

Deputado Delegado Danilo Bahiense aparece em telão
Bahiense pediu que população colabore no combate aos crimes contra crianças e adolescentes / Foto: Ellen Campanharo

Na sessão desta segunda-feira (17), véspera do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, os deputados se pronunciaram sobre os recorrentes casos de violência contra as crianças no Espírito Santo. O dia 18 de maio foi escolhido em memória da menina Araceli Cabrera Crespo, estuprada e morta aos 8 anos de idade em Vitória.

O deputado Delegado Danilo Bahiense (sem partido) lembrou a morte brutal da menina e destacou que, 48 anos após o crime que chocou o estado, casos semelhantes continuam acontecendo. De acordo com Bahiense, o Ministério da Saúde apontou que em 2019 foram 557 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes no Espírito Santo. Em 429 casos as vítimas eram crianças entre 5 e 14 anos.

O parlamentar afirmou que é preciso identificar a causa e combater esse tipo de crime com mais veemência. “É muita coisa para ser levada em conta. Podemos e devemos defender as crianças e contamos com a participação da população através do Disque Denúncia 181 ou nas (delegacias) especializadas. Também temos a Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente e de Políticas sobre Drogas, cujo telefone é o (27) 3382-3610. Precisamos dar um basta a essa violência contra nossas crianças e adolescentes”, destacou. O deputado também disponibilizou o número do telefone pessoal para denúncias: (27) 99969 – 0988.

A morte trágica de uma menina de 6 anos, estuprada e espancada em Ecoporanga, na última semana, também foi lembrada com indignação pelos deputados que participaram da sessão desta segunda-feira. O padrasto da garota é o suspeito do crime. A mãe da criança é apontada como cúmplice nos abusos e maus-tratos à filha e foi presa no dia do crime. Foi ela quem levou a vítima até o hospital.

Para o deputado Capitão Assumção (Patri) é necessário endurecer a pena para delitos como esse. “Esse criminoso agora vai ser sustentado pelo Estado, vai receber auxílio reclusão e ter direito à visita íntima da mulher que deveria ter protegido a criança. É uma grande covardia. Não podemos nos calar”, enfatizou.

Falta de água

O deputado Engenheiro José Esmeraldo (sem partido) relatou que tem recebido reclamações sobre o problema de abastecimento de água em Muqui, no sul capixaba. Esmeraldo destacou que informações de munícipes dão conta de que a população está sem água há pelo menos dois dias.

Segundo ele, o município precisa de investimentos e melhorias nessa área, já que no local existe uma barragem construída pela Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) e reformada em 2020. Apesar disso, avaliou que ainda há carência de água para a população. “A situação é recorrente nos últimos anos, o cenário é de seca na região”, disse.

Datas

O Dia do Assistente Social, o da Reciclagem e o Dia Internacional contra a Homofobia foram lembrados por Doutor Hércules (MDB) em plenário. O médico enalteceu o profissional que, segundo ele, transmite paz para as pessoas. O dia dedicado ao assistente social é 15 de maio. “O assistente social é o trabalhador que sabe ouvir e que transmite paz, igualdade, humanização e justiça para as pessoas”.

Em alusão ao Dia da Reciclagem, ele solicitou que as farmácias do estado coletem medicamentos vencidos e fracionados que são descartados irregularmente, gerando problemas para a saúde da população e para o meio ambiente, já que podem contaminar os lençóis freáticos.

O Dia Internacional contra a Homofobia foi destacado pelo parlamentar, que pediu respeito para a população LGBTQIA+. “É uma data que conscientiza a população contra a discriminação; uma luta muito grande pela igualdade. Temos que respeitar esse pessoal, porque eles são dignos do nosso respeito”, afirmou.

Pesar

A morte do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), também repercutiu na primeira sessão ordinária da semana. Morto neste domingo (16), em decorrência de um câncer, o político foi homenageado por vários deputados. “Um líder moderado, um líder que construía pontes e que, sem dúvida, ajudaria a acertar a política brasileira”, afirmou Vandinho Leite (PSDB).

Os parlamentares também lamentaram a perda do ator José Luiz Gobbi, que ganhou notoriedade ao interpretar a personagem Marly, criada pelo artista Milson Henriques. “Um grande artista capixaba, autor de grandes personagens e se foi muito precocemente, deixando um buraco na cultura do Espírito Santo. Ele que foi responsável por contribuir muito pela cultura do nosso Estado”, lamentou Janete de Sá (PMN). Gobbi faleceu na última quinta-feira (13), aos 66 anos.

Duas vítimas de crimes bárbaros também estiveram entre as pessoas homenageadas com um minuto de silêncio durante os trabalhos: a enfermeira Leidiane Tonetti, de 36 anos, assassinada pelo marido no último sábado (15), em Castelo; e a menina de 6 anos de idade, violentada e morta pelo padrasto em Ecoporanga. Os deputados comentaram com indignação os casos. “É muito duro saber que uma criança passou por isso no norte do estado e muitas outras podem estar passando por isso no Brasil todo”, disse Luciano Machado (PV).
 

First slide
First slide
First slide
First slide
Conheça os caminhos até a proposição virar lei
Do protocolo à publicação no diário oficial, é necessário seguir algumas formalidades
Na era digital, bibliotecas preservam conhecimento
Mesmo com avanço da tecnologia, espaços físicos preservam acervo sendo referência para pesquisas e estímulo ao hábito da leitura
Saiba mais sobre os tipos de proposição
PEC, projeto de lei, projeto de resolução. Essas são algumas das proposições que tramitam na Ales. Veja a diferença entre elas e em quais situações se aplicam
Covid: projeto cria data para lembrar vítimas
Objetivo é recordar as mortes e prestar solidariedade às pessoas que convivem com as sequelas da doença
Conheça os caminhos até a proposição virar lei
Do protocolo à publicação no diário oficial, é necessário seguir algumas formalidades
Na era digital, bibliotecas preservam conhecimento
Mesmo com avanço da tecnologia, espaços físicos preservam acervo sendo referência para pesquisas e estímulo ao hábito da leitura
Saiba mais sobre os tipos de proposição
PEC, projeto de lei, projeto de resolução. Essas são algumas das proposições que tramitam na Ales. Veja a diferença entre elas e em quais situações se aplicam