Semana: Debate sobre educação e respeito à vida

A educação do campo estará no centro das atenções da audiência pública a ser realizada pela Comissão de Cidadania 

Por Gleyson Tete

Sala de aula vazia
Aulas não presenciais e fechamento de turmas são alguns dos temas a serem tratados / Foto: Freepik

Na próxima semana de trabalhos dos colegiados da Assembleia Legislativa (Ales), o destaque fica por conta da audiência pública virtual a ser realizada, na quinta-feira (15), pela Comissão de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos com o tema “Educação e Respeito à Vida”. A discussão será focada nas questões relativas à educação do campo no Espírito Santo. 

A proponente do evento é a deputada Iriny Lopes (PT), integrante efetiva da comissão, que destaca que a ideia da audiência surgiu em uma reunião da coordenação colegiada do Comitê Estadual de Educação do Campo (Comeces). Ela salienta que a educação pública já vinha sofrendo diversos ataques, que foram intensificados com a crise sanitária da pandemia do novo coronavírus. 

“Os debates sobre as aulas não presenciais e de forma remota permanecem, uma vez que estamos longe da imunização contra o novo coronavírus para pelo menos 70% da população. Há muitas questões colocadas, como a falta de acesso de muitos estudantes aos aplicativos e redes de internet. Nesta conjuntura complicada, e em vista de várias demandas represadas na Sedu -  como as diretrizes da educação do campo, o debate sobre as normas do fechamento de turmas/escolas capitaneado pela portaria 125-R de 2020 e a importância da gerência de educação do campo -, nos levaram à reflexão sobre a audiência pública”, explica. 

Para a audiência foram convidados dois palestrantes. Um deles é o professor do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) Eduardo Moscon de Oliveira, que atua no Laboratório de Gestão da Educação Básica da Ufes (Lagebes) e é integrante da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (Anpae).

O outro é o professor do Instituto de Ciências da Educação da Universidade Federal do Pará (UFPA) Salomão Mufarrej Hage. Ele também coordena o Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia e a Escola de Conselhos Pará, além de integrar a Coordenação do Fórum Paraense de Educação do Campo.

Também devem participar do encontro as integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Geísa Giuberti e Eliandra Rosa; o representante do Fórum de Educação de Jovens e Adultos, Carlos Fabian de Carvalho e a do Coletivo Educação Pela Base, Verbênia Andrade (ambos ainda fazem parte da Frente Popular em Defesa do Direito à Educação); e a participante do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) e do Comeces, Luciene Erculino. 

Esporotricose

A Comissão de Saúde recebe, na reunião virtual de terça-feira (13), às 9 horas, o médico veterinário Romeu Luiz Podestá Junior. Ele fará uma explanação com o tema “Esporotricose, uma zoonose a ser notificada”. Também chamada de “doença da roseira”, a esporotricose é causada por um fungo, o Sporothrix spp, presente no solo e em algumas plantas. Ela atinge animais como cães e gatos e pode ser transmitida para humanos. 

Confira a agenda das comissões

Terça-feira (13)
9 horas – Comissão de Saúde
13 horas – Comissão de Cidadania
13h30 – Comissão de Justiça

Quinta-feira (15)
14 horas - Audiência Pública da Comissão de Cidadania

Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular
Deputado alerta para uso responsável de auxílio
Majeski criticou oferta de crédito consignado para o Auxílio Brasil e lembrou os altos juros cobrados nos empréstimos
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular