Psiquiatra alerta para aumento de doenças mentais

Incidência maior, em função das restrições impostas pela pandemia, acende o alerta para ocorrências de suicídios, afirma a psiquiatra Telma Freitas Pimenta

Por Márcia Tourinho

Telma Pimenta em telas de celular e computador
Telma Pimenta participou de debate na Comissão de Saúde sobre a Campanha Setembro Amarelo / Foto: Tati Beling

As limitações impostas por medidas sanitárias em função da pandemia, como o isolamento social, acendem o alerta para o agravamento das doenças mentais, aumentando o risco de  suicídios. A psiquiatra Telma Freitas Pimenta manifestou essa preocupação durante reunião virtual da Comissão de Saúde, nesta terça-feira (22), sobre a Campanha Setembro Amarelo, de prevenção de suicídios. O debate teve a participação também do presidente da mantenedora do Centro de Valorização da Vida (CVV/Vitória), Carlos José Lima Faroni.

Segundo Telma Pimenta, o momento atual agrava os fatores de risco e aponta para uma previsão de maior incidência de doenças psiquiátricas e transtornos mentais. 

“Oitenta por cento das pessoas que procuram atendimento médico por conta de distúrbios mentais cometem o suicídio meses depois, pois não dão continuidade ao tratamento”, destacou a psiquiatra, acrescentando que as doenças mentais são tratáveis e que o tratamento continuado possibilita evitar o desfecho fatal.

“Precisamos de uma rede de proteção e gerenciamento dos riscos de uma doença mental evoluir para o suicídio, com  o envolvimento da família  da pessoa acometida por algum transtorno psiquiátrico e do comprometimento do sistema de saúde, que deve estender  o atendimento para unidades de saúde, ambulatórios, além de hospitais”, defendeu Telma Pimenta.

De acordo com a psiquiatra, no Brasil são registradas 12 mil mortes por suicídio por ano, sendo que mais mulheres fazem a tentativa, mas os homens conseguem chegar a termo em maior número, pois usam meios mais letais. 

Para Telma Pimenta, o Setembro Amarelo, campanha mundial iniciada no Brasil, em 2015, é uma iniciativa muito importante e que possibilita dar mais visibilidade e orientar maior número possível de pessoas sobre a importância de se falar sobre o suicídio. A campanha é uma ação do CVV em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Tabu

Para o presidente do CVV/Vitória, Carlos José Faroni, o suicídio ainda é um tabu e afeta muitas pessoas. Segundo Faroni, 17% dos brasileiros pensam em cometer suicídio e dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 9 em cada 10 suicídios podem ser evitados.

“O suicídio é uma violência, e só com conhecimento e informação que conseguimos melhor traçar caminhos para a prevenção em todos os aspectos”, salientou.

O CVV é uma instituição que existe desde 1962 no Brasil, fornecendo apoio emocional por meio de ligações telefônicas. O serviço gratuito funciona 24 horas por dia, por meio do número 188, disponibilizado pelo Ministério da Saúde. 

São 120 postos em todo o Brasil, com cerca de 4 mil voluntários, que precisam ter mais de 18 anos e são previamente treinados a ter uma postura de compreensão, empatia e respeito de forma a transmitir confiança a quem aciona o serviço.

Ainda segundo o presidente da CVV, o Espírito Santo conta com 55 voluntários, que realizam cerca de 1.800 atendimentos por mês, com uma média de 60 contatos diários.

Comissão de Saúde

O presidente da Comissão de Saúde, deputado Doutor Hércules (MDB), lembrou que o colegiado tem a preocupação de colocar sempre em pauta o assunto que é de relevância no sentido de cuidar da população e salvar vidas.

Também presente na reunião, o deputado Dr. Emilio Mameri (PSDB) falou da importância do trabalho das instituições e da comissão para debater o tema e incentivar ações de combate, seja no tratamento médico de doenças que podem levar ao suicídio, seja na parte social, com o apoio da sociedade.

O colegiado também deliberou a visita dos professores Neyval Costa Reis Júnior e José Geraldo Mill, da Universidade Federal do Espírito Santo, na reunião ordinária virtual do dia 6 de outubro. O tema será  “Qualidade do ar e Sintomas de Asma em crianças e adolescentes, Projeto AsmaVix”.


 

First slide
First slide
First slide
First slide
First slide
Comissões: Saúde
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos
Jubileu da Faesa é celebrado na Assembleia
Promovido por Mameri, evento teve a entrega de 33 certificados, além de placa comemorativa e da Comenda Loren Reno
PL quer evitar desconto em bônus para professor
Proposta de Sergio Majeski abona todas as licenças médicas apresentadas pelos profissionais da educação 
Espindula propõe farmácia veterinária popular
Proposta quer assegurar a famílias que têm animais de estimação acesso gratuito a medicamentos veterinários 
Instalação de GPS em caminhões pode virar lei
Proposta de Iriny Lopes obriga instalação do sistema em caminhões-betoneira e caminhões limpa-fossa com objetivo de monitorar descarte de concreto e dejetos