Demandas da perícia da Polícia Civil em pauta

Categoria elencou como dificuldades para o setor, além de carreira não atrativa e falta de estrutura física, uma defasagem de tecnologia e de educação continuada

Por Gabriela Zorzal

Comissão de Segurança
Reunião da Comissão de Segurança nesta segunda (9) / Foto: Tati Beling

O trabalho de perícia desempenhado pela Polícia Civil do Espírito Santo foi tema de reunião da Comissão de Segurança nesta segunda-feira (9). O colegiado recebeu o chefe do Departamento de Criminalística do Estado, Tommy Favoreto Romanello. Ele falou sobre o trabalho do setor e destacou as dificuldades enfrentadas pelos servidores.

“O departamento tem uma importância enorme para a investigação de crimes. A prova tem um valor fundamental para qualquer processo investigativo”, explicou Tommy. O chefe do departamento também falou sobre outra frente de trabalho da perícia. “Atuamos também na perícia de acidente de trânsito. O perito busca encontrar a causa determinante do acidente, além da própria dinâmica do fato, buscando explicitar se houve falha no sistema viário, no veículo utilizado ou no ato do próprio motorista”.

Entre as dificuldades apontadas pelo chefe do departamento estão a falta de investimento no trabalho da perícia, com defasagem de tecnologia e na educação continuada dos servidores; falta de estrutura física para arquivamento adequado de provas; número de servidores, além da atratividade da própria carreira. “Muitos buscam outro trabalho por conta das condições salariais e da própria carreira, que não está atrativa”, explicou.

A reunião foi conduzida pelo presidente do colegiado, o deputado Danilo Bahiense (PSL) e contou com a presença dos deputados Delegado Lorenzo Pazolini, Capitão Assumção (PSL), Euclério Sampaio, Emílio Mameri (PSDB), Luciano Machado (PV) e Coronel Alexandre Quintino (PSL). 

O colegiado também recebeu o delegado Maurício Rocha, da Delegacia da Especializada de Delitos de Trânsito (DDT). Bahiense (PSL) debateu com o delegado a situação de algumas investigações específicas de acidentes de trânsito de maior repercussão no Estado, em especial os que decorrente do transporte de cargas pesadas.

Prestação de Contas

O colegiado também fez uma prestação de contas das atividades deste ano. A Comissão de Segurança realizou 19 reuniões ordinárias, duas extraordinárias e 20 audiências públicas. “Muitos desses encontros foram realizados no interior do Estado. Essas agendas foram essenciais para a Comissão de Segurança ouvir as pessoas que moram do interior e a realidade da segurança pública em cada região”, destacou o presidente do colegiado, deputado Danilo Bahiense (PSL).

Este ano, o colegiado realizou audiência pública em Colatina, Cachoeiro de Itapemirim, Vila Velha, Aracruz, Linhares, Fundão, Rio Novo do Sul, Guaçuí, Ecoporanga, Presidente Kennedy, Guarapari, São Mateus e Castelo. A Comissão de Segurança também fez treze visitas técnicas a unidades prisionais do Estado.

Bahiense (PSL) destacou ainda algumas conquista do colegiado, como a ampliação da cota de combustível para delegacias que atuam 24 horas, o anúncio de novas delegacias no município de Aracruz e Cachoeiro de Itapemirim e a renovação de convênio para acesso ao sistema Afis Criminal, um banco de dados de identificação por meio de digitais.

Comissões: Segurança
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular
Deputado alerta para uso responsável de auxílio
Majeski criticou oferta de crédito consignado para o Auxílio Brasil e lembrou os altos juros cobrados nos empréstimos
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Reunião debate segurança em transporte escolar
Segundo advogado, motoristas de aplicativo estariam realizando transporte de estudantes de forma irregular