Associação de catadores quer apoio para ampliar atuação

Entidade sediada em Santa Maria de Jetibá realiza trabalho de coleta de material reciclável como alternativa para famílias de baixa renda

Por Aldo Aldesco

Comissão de Assistência Social
Deputados ouviram representantes da entidade / Foto: Tati Beling

Em Santa Maria de Jetibá são recolhidas cerca de quatro toneladas de material para reciclagem por mês. Esse volume de resíduos sólidos é separado pela Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Santa Maria de Jetibá (Asca-Smajet), com a ajuda da prefeitura e empresas, que facilitam o trabalho. A experiência do município foi apresentada nesta quarta-feira (6) na reunião da Comissão de Assistência Social, no Plenário Judith Leão Castello Ribeiro.

 

Romildo Júnior, presidente da Asca-Smajet, informou que a associação iniciou suas atividades há pouco mais de um ano e é composta de quatro famílias. Uma das primeiras atividades propostas pelos catadores foi a sensibilização da sociedade por meio da realização de uma gincana, em 2016, com a participação dos alunos das escolas da cidade.

 

A renda das quatro famílias de catadores é baixa e pouco atrativa para possibilitar a entrada de mais associados. Segundo disse o presidente, o projeto começou com mais de dez famílias e diminuiu até o número atual. Uma das causas é a falta de estrutura para processar maior quantidade de reciclável.

 

Apoio local

 

Para a legalização da associação, os catadores contaram com o apoio Instituto para o Desenvolvimento do Empreendedorismo do Estado do Espírito Santo (Instituto Sindimicro), ONG contratada pelo governo para auxiliar na formação das associações de catadores. A atividade da entidade também conta com a ajuda das Secretarias Municipais de Meio Ambiente, de Assistência Social, de Serviços Urbanos, além da Câmara de Vereadores e empresários.

 

Logo depois do início das atividades, o grupo recebeu equipamentos como luvas, botas máscaras e protetores auriculares doados pela Cooperativa Agropecuária Centro-Serrana (Coopeavi).

 

Mensalmente, a associação recebe R$ 4 mil da prefeitura para pagar aluguel e demais despesas. Com a ajuda do Ministério Público Estadual, a entidade conseguiu, por meio da compensação de penas ambientais aplicadas a empresas, adquirir equipamentos como prensa, esteira e carrinho de mão.

 

Desafios

 

Apesar de todo esse apoio, explicou Romildo Júnior, o grupo ainda se depara com problemas estruturais. Para o resgate de famílias em situação de risco social, a associação precisa cumprir todo ou quase todo o processo de reciclagem no município. Por exemplo, ter meios de processar o lixo úmido, dispor de triturador de vidro e contar com transporte próprio para evitar gastos com frete para Vitória.

 

Além disso, alguns materiais como a embalagem tetrapak longa vida não encontram compradores na cidade, somente na Grande Vitória.

 

Deliberação

 

O colegiado aprovou o projeto de lei (PL) 348/2017, de autoria da Mesa Diretora, relatado pelo deputado Doutor Hércules (PMDB), que declara de utilidade pública a Associação Vidas, do município de Aracruz.

 

A Comissão de Assistência Social é presidida pela deputada Eliana Dadalto (PTC) e seu vice-presidente é o deputado Doutor Hércules (PMDB). Compõem ainda o colegiado os deputados Almir Vieira (PRP), efetivo; Marcos Bruno (Rede) e Raquel Lessa (SD), suplentes.

 

 

Orçamento 2023 recebe 971 emendas
Comissão de Finanças terá até dia 7 de dezembro para acatar ou rejeitar as sugestões feitas à peça
Próximo governo: policiais reforçam demandas
Em reunião na Ales, eles disseram esperar que o governador reeleito atenda pleitos apresentados durante campanha eleitoral
Chuvas: Ales sinaliza apoio aos municípios
Legislativo coloca-se pronto para atender e ratificar situações oficiais de calamidade pública, permitindo agilidade no repasse de recursos estaduais 
Bahiense quer prevenção a novos atentados em escolas
Presidente da Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente propõe medidas de segurança, como botão de pânico, câmeras de monitoramento e vigilância armada
Orçamento 2023 recebe 971 emendas
Comissão de Finanças terá até dia 7 de dezembro para acatar ou rejeitar as sugestões feitas à peça
Próximo governo: policiais reforçam demandas
Em reunião na Ales, eles disseram esperar que o governador reeleito atenda pleitos apresentados durante campanha eleitoral
Chuvas: Ales sinaliza apoio aos municípios
Legislativo coloca-se pronto para atender e ratificar situações oficiais de calamidade pública, permitindo agilidade no repasse de recursos estaduais