Locutor quer vetar fabricação e venda de pilhas e baterias

Para ele, metais que compõem esses produtos podem contaminar o meio ambiente.

Por Redação Web Ales

Produtos contêm metais pesados /

Foto: Divulgação

O deputado Sandro Locutor (PV), presidente da Comissão de Proteção ao Meio Ambiente da Assembleia Legislativa (Ales), quer proibir a produção e a comercialização de pilhas não recarregáveis no âmbito do Estado. Para ele, alguns elementos de composição dessas pilhas podem contaminar o meio ambiente se descartadas de maneira incorreta.

Pelo projeto, ficam proibidas a produção e a comercialização de pilhas e baterias comuns e alcalinas não recarregáveis que contenham em sua estrutura chumbo, cádmio, mercúrio, lítio, zinco, manganês, níquel e seus compostos, bem como os produtos eletroeletrônicos que as contenham integradas em sua estrutura de forma não substituível.

SandroLocutor_310511_media.jpg
Deputado Sandro Locutor (PV)

O artigo 2º do Projeto de Lei nº 023/2012 libera somente “a produção e comercialização de pilhas e baterias especiais compostas pelos sistemas níquel-metal-hidreto, íons de lítio, lítio e zinco-ar e também do tipo botão ou miniatura, utilizadas em aparelhos de baixo consumo e equipamentos médicos”.

O deputado cita que metais como chumbo podem provocar doenças neurológicas, o cádmio causa distúrbios metabólicos que levam à osteoporose, disfunção renal e até câncer e o mercúrio pode levar a distúrbios renais e neurológicos, além de deficiência nos órgãos sensoriais.

“Desta forma, minimizando a circulação e o descarte das pilhas e baterias não recarregáveis, haverá uma menor disseminação de tais elementos no meio ambiente e, consequentemente, menos prejuízos à saúde de todos os capixabas”, argumenta.

Daniella Sanz Ramos/Web Ales
(Reprodução autorizada mediante citação da Web Ales)

Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Não há notícias referenciadas.