Ales homenageia jubileu de federação empresarial

Placas e comendas foram entregues em solene realizada para comemorar os 50 anos da Federação das Associações Comerciais e Empresariais

Por João Caetano Vargas, com edição de Angèle Murad

Homenageado com placa na mão rodeado por uma mulher e três homens
Iniciativa da homenagem foi de Janete de Sá / Foto: Lucas S. Costa

A Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) realizou, nesta quinta-feira (30), sessão solene em comemoração aos 50 anos da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Espírito Santo (Faciapes). Na solenidade, 30 pessoas que contribuíram para a história da instituição foram homenageadas com placas e outras duas foram agraciadas com comendas.

A proponente da sessão, deputada Janete de Sá (PSB), falou sobre a importância da data. “Com a iniciativa de defender a livre iniciativa e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico de nosso estado, a entidade está comemorando bodas de ouro de uma história de sucesso, promovendo a integração entre as associações comerciais de diversos municípios e regiões do Espírito Santo, e merece o nosso aplauso”, afirmou a parlamentar.

“Hoje estamos aqui para ressaltar a importância da Faciapes e reconhecer o mérito das pessoas que já vieram, que passaram por esses 50 anos, que estão construindo essa história de sucesso e que preparam as associações comerciais capixabas para os novos desafios do comércio, contribuindo com a melhor gestão dos negócios capixabas e oferecendo produtos acessíveis e de qualidade à população de nosso estado”, concluiu a deputada.   

Álbum de fotos da solene

O presidente da federação, Arthur Avellar, lembrou que o associativismo comercial no estado tem uma história longa. “A Faciapes faz 50 anos agora, mas o movimento empresarial de associações comerciais é centenário no estado do Espírito Santo. Nós temos aqui Cachoeiro de Itapemirim, que completou 90 anos, nós temos Alegre, que completou 96 anos; a Associação Comercial de Vitória está em torno de uns 120 anos”, comentou. 

“Se observarmos, foi o primeiro movimento empresarial, antes de o sindicalismo ter nascido, a associação comercial de Alegre, de Cachoeiro, já existia. Foi a primeira voz organizada do empresário capixaba, foram as associações. Daí nasceram outras entidades que nós temos respeito e colaboraram bastante”, complementou.

O gestor falou sobre a relevância das associações comerciais no Brasil citando obras literárias consagradas. “Na verdade, no Brasil, as associações comerciais datam de mais de 200 anos. Se nós observarmos, no livro de Jorge Amado, ‘Gabriela’, o personagem Nacib se candidatou a segundo secretário da associação comercial de Ilhéus, para que ele galgasse um espaço na sociedade cacaueira de Ilhéus. Graciliano Ramos canta a Associação Comercial de Alagoas em diversas páginas do seu livro ‘Angústias’, são entidades históricas”, pontuou.
  
Homenageados com a Comenda do Mérito Agrícola

  • Emílio Augusto Trinxet Brandão Júnior

Homenageados com a Comenda Loren Reno

  • Sereno José Gardin Rubert

Homenageados com placas:

  • Alberto Farias Gavini Filho
  • Alencar Garcia de Freitas
  • Amarildo Selva Lovato 
  • Argeu João Uliana
  • Arthur Avellar
  • Carlos Andre Santos de Oliveira 
  • Cristiano Lopes
  • Draico Vaz de Oliveira 
  • Egidio Malanquini 
  • Elias Carvalho Soares
  • Elpidio Fiorio Hemerly
  • Fernanda Martins Eller
  • Flávio Augusto Cola Rocha 
  • Fredy Seidler Berger 
  • Gustavo Peixoto Soares Miguel
  • Ildefonso Murilo Lovatti
  • João Miguel Frederico
  • Leandro José de Souza Silva
  • Leonardo Souza Bergamini
  • Luiz Carlos Ridolphi
  • Marcelo Coelho Silva
  • Marcelo Müller
  • Marlucia Lopes Peres Muri
  • Pedro Gilson Rigo
  • Ricardo Dalfior Dalcin
  • Ruberval da Silva Rocha
  • Simone Gonçalves da Cunha
  • Vanessa Kischner 
  • Wanderson Wernek Nicoline 
  • Wellington Peixoto
     
Deputados: Janete de Sá
Marino presta contas de trabalho à frente da Sesa
Em audiência, secretário de Saúde em exercício falou sobre pandemia, imunização contra Covid e outras doenças, investimentos públicos e judicialização
Lei põe fim aos fogos de artifício barulhentos
Além dessa norma, foram promulgadas leis sobre sessões de cinema inclusivas e oferta gratuita de perucas a pacientes de quimioterapia e radioterapia
Orçamento 2023 recebe 971 emendas
Comissão de Finanças terá até dia 7 de dezembro para acatar ou rejeitar as sugestões feitas à peça
Chocolate é o tema do novo Sabores
Destaque fica para o “bean to bar”, conceito que simboliza a preocupação com o sabor do cacau e a sustentabilidade
Marino presta contas de trabalho à frente da Sesa
Em audiência, secretário de Saúde em exercício falou sobre pandemia, imunização contra Covid e outras doenças, investimentos públicos e judicialização
Lei põe fim aos fogos de artifício barulhentos
Além dessa norma, foram promulgadas leis sobre sessões de cinema inclusivas e oferta gratuita de perucas a pacientes de quimioterapia e radioterapia
Orçamento 2023 recebe 971 emendas
Comissão de Finanças terá até dia 7 de dezembro para acatar ou rejeitar as sugestões feitas à peça