Magistério deve ter nova tabela remuneratória

Proposta do Executivo também traz mudanças na lei que trata da progressão de profissionais da educação

Por Aldo Aldesco, com edição de Nicolle Expósito | Atualizado há 1 mês

Professora em pé e alunos sentados em carteira em sala de aula
Governo afirma que medida promove valorização de servidores / Foto: Lucas S. Costa

Os profissionais de educação da rede pública estadual devem ser beneficiados com o estabelecimento de novas regras para a progressão na carreira. Outra medida proposta pelo governo aos docentes é a alteração da tabela de remuneração por subsídio (arquivo em .pdf). Os novos valores dos subsídios serão retroativos a 1º de janeiro deste ano.

O PLC 36/2021, apresentado pelo Executivo estadual, que propõe tais alterações, muda a Lei 5.580/1998, em vigor e que instituiu o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual. A proposta também muda dispositivos da Lei Complementar 428/2007, que definiu a modalidade de remuneração por subsídios da carreira dos profissionais da educação, e da Lei Complementar 115/1998, que instituiu o Estatuto do Magistério Público Estadual.

O impacto financeiro nas contas estaduais, de acordo com as informações do Executivo, será de R$ 215,7 milhões, anualmente, durante três anos (2021-2023). O governo justificou as medidas propostas com o objetivo de atualizar a carreira e a remuneração dos professores.

“A iniciativa parte da necessidade de alinhar a estrutura de carreira do magistério estadual ao atual modelo de gestão, bem como incentivar a valorização dos servidores. A medida ainda contribuirá com o compromisso do governo de construir um Poder Público Estadual moderno e eficaz”, afirma o governador Renato Casagrande (PSB).

Em urgência

O Plenário aprovou, na sessão desta quarta-feira (27), requerimento do deputado Bruno Lamas (PSB) para que a matéria tramite em urgência. Assim, o projeto deve ser incluído na pauta de votações e receber parecer oral das comissões de Justiça, Cidadania, Educação e Finanças. O procedimento antecede a apreciação pelo Plenário.

Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica