Falso veterinário é preso em Marechal Floriano

Homem confessou castração de animais apesar de não ter registro, após ação da CPI dos Maus-Tratos, Polícia Civil e Conselho Regional de Medicina Veterinária

Por Redação Web Ales, com informações da assessoria de imprensa de Janete de Sá e edição de Angèle Murad

Instrumentos cirúrgicos e medicamentos em cima de mesa
Na casa do suspeito, foram encontrados materiais cirúrgicos e anestésicos / Foto: CPI dos Maus-Tratos

A CPI dos Maus-Tratos contra os Animais realizou, nesta quarta-feira (22), às 6 horas, uma ação conjunta com a Delegacia Especializada de Proteção ao Meio Ambiente, a Delegacia de Marechal Floriano e o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV). O objetivo foi investigar suposto crime de maus-tratos.

“As denúncias feitas à CPI davam conta de que um homem, que se passava por veterinário e atendia em domicílio, estaria realizando castração de animais sem capacidade técnica”, disse a presidente da CPI, deputada Janete de Sá (PMN). Conforme a denúncia, a prática estaria causando “problemas de saúde, sofrimento, mutilações e óbitos em animais atendidos”.

Foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência do suspeito no centro de Marechal Floriano. “O mandado de busca foi expedido pelo juiz Bruno de Oliveira Feu Rosa, da Comarca de Marechal Floriano após a CPI acionar as autoridades locais. Identificamos se tratar de um servidor da prefeitura de Domingos Martins.”, informou a presidente da CPI.

Segundo relatou, no local, foram encontrados materiais cirúrgicos e instrumentais, como bisturis, e medicamentos anestésicos de uso privativo de  veterinário, “razão pela qual o investigado foi preso por exercício ilegal da profissão e conduzido para a delegacia local, onde confessou estar realizando a castração de animais sem habilitação, caracterizando crimes de charlatanismo e maus-tratos de animais”.

O servidor público E.O., de 56 anos, é técnico agrícola e funcionário efetivo da Prefeitura de Domingos Martins.
 

Proposta homenageia escritor capixaba
Iniciativa declara Amâncio Pinto Pereira patrono da Educação no Espírito Santo e busca dar visibilidade à produção literária do capixaba
Bancos de leite amparam mulheres na amamentação
Além de prover bebês internados com o leite doado, essas instituições também orientam mães no aleitamento  
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros
Condutor de viatura pode ficar isento de pagar CNH
Proposta beneficia servidores das polícias Civil, Militar, Penal, Bombeiro Militar e do Iases responsáveis pela condução de veículos dos órgãos
Proposta homenageia escritor capixaba
Iniciativa declara Amâncio Pinto Pereira patrono da Educação no Espírito Santo e busca dar visibilidade à produção literária do capixaba
Bancos de leite amparam mulheres na amamentação
Além de prover bebês internados com o leite doado, essas instituições também orientam mães no aleitamento  
Matéria veda homenagem a escravocratas
Prédios públicos também não poderão ter o nome de defensores da ditadura militar, nazistas, condenados por racismo, entre outros