PL fortalece repasse a projetos de pesquisa

Objetivo do Executivo é disponibilizar recursos financeiros independentes para o Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia

Por Kissila Mell

Mão ativa robô
Governo: repasse atual não supre demanda com pagamentos de bolsas, auxílios e projetos / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tramita na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) 541/2020, do Executivo, que consolida o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação e prevê a disponibilidade de recursos financeiros independentes para o Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec). A leitura do projeto será feita na sessão ordinária desta segunda-feira (21). O projeto está incluído também na pauta do dia para votação. 

O PL altera a Lei 4.778/1993 - que estabelece os princípios e os mecanismos de formulação da Política Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - ao acrescentar no artigo 9º o inciso XI, estabelecendo que os saldos dos exercícios anteriores fiquem disponíveis. 

A inciativa do governo também acrescenta o parágrafo 3º e determina que o saldo positivo apurado no balanço patrimonial do Funcitec seja transferido para o exercício seguinte a crédito do próprio fundo, após o encerramento de cada exercício financeiro. 

Na justificativa do projeto, o governador Renato Casagrande (PSB) avalia “que o superávit e seu patrimônio são vitais para o Funcitec, uma vez que o repasse mensal ao mesmo não supre a necessidade com os pagamentos dos projetos de pesquisa, auxílios, bolsas e subvenções econômicas apoiadas financeiramente pelo Fundo”.

Conforme o chefe do Executivo, essa dificuldade pode “comprometer a execução de programas e projetos já contratados, visto que em sua maioria as vigências ultrapassam o exercício financeiro, e, consequentemente, o seu patrimônio seria utilizado para a continuidade das atividades em execução”.

O Funcitec foi criado pelo governo do Estado para prestar apoio monetário a programas e projetos de interesse para o desenvolvimento científico e tecnológico do Espírito Santo. 

O fundo é administrado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secti), por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), e tem o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) como gestor financeiro.

 

Projeto ampara compra de produto vencido
Proposta de Alexandre Xambinho obriga estabelecimentos comerciais a fornecer de graça produto igual ao que estava fora do prazo de validade
Deputado critica travamento de obras
Marcelo Santos avalia que demora no licenciamento ambiental tem atrasado entrega de obras importantes para o Espírito Santo
Em urgência: PL fixa regras para venda de facas
Texto prevê que produtos cortantes fiquem dispostos em compartimentos com tranca para aumentar segurança e evitar possíveis transtornos
Freitas cobra conclusão das obras da BR-101
Deputado citou rapidez na construção das praças de pedágios e atraso no conograma de outras intervenções
Projeto ampara compra de produto vencido
Proposta de Alexandre Xambinho obriga estabelecimentos comerciais a fornecer de graça produto igual ao que estava fora do prazo de validade
Deputado critica travamento de obras
Marcelo Santos avalia que demora no licenciamento ambiental tem atrasado entrega de obras importantes para o Espírito Santo
Em urgência: PL fixa regras para venda de facas
Texto prevê que produtos cortantes fiquem dispostos em compartimentos com tranca para aumentar segurança e evitar possíveis transtornos