Cipe Rio Doce lança projeto sobre sustentabilidade

Projeto Consciência Ambiental no Parlamento visa sensibilizar crianças, adolescentes e jovens de escolas públicas e particulares 

Por Silvia Magna

Alunos sentados em auditória durante palestra
Cerca de 90 alunos assistiram à palestra de Thábata Mendes / Foto: Tati Beling

Questões como o uso não sustentável dos recursos naturais, urbanização e meio ambiente, desmatamento, mudanças climáticas, extinção de espécies marinhas e outros temas relacionados à sustentabilidade foram abordadas no lançamento do Projeto “Consciência Ambiental no Parlamento”, no Auditório Hermógenes Lima Fonseca.

Veja mais fotos da reunião

A iniciativa é da Comissão Parlamentar Interestadual de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (Cipe Rio Doce), cujo corrdenador é Hernandes Moreira Bermudes. O projeto terá agenda permanente na Assembleia Legislativa. 

O trabalho visa promover o interesse de crianças, adolescentes e jovens de escolas públicas e particulares pela sustentabilidade e conscientizar esses alunos a pensar e agir de forma a não comprometer os recursos naturais a longo prazo. 

A primeira palestra foi proferida pela bióloga especialista em Educação Ambiental e Agroecologia e mestre em Genética e Melhoramento de Plantas Thábata Nagime Mendes. Aproximadamente  90 alunos se informaram sobre pequenas atitudes positivas capazes de provocar grandes mudanças.

Hábitos

Segundo Thábata Mendes, hábitos diários como descartar corretamente os objetos e fechar a torneira durante a escovação dos dentes podem garantir melhor qualidade de vida para as gerações futuras. 

“Cada um de nós pode fazer a diferença se pensarmos na coletividade. É necessário consumir apenas o que o planeta é capaz de repor e entender que as gerações posteriores precisarão usufruir dos mesmos recursos que usufruímos hoje”, afirmou. 

Para o deputado Lorenzo Pazolini (sem partido), que participou do evento, embora a questão ambiental tenha avançado nas últimas décadas, ela é transversal e precisa estar alinhada a questões econômicas, de saúde pública, educação e ocupação das cidades. 

O parlamentar citou os grandes complexos industriais instalados na capital há décadas e os transtornos causados pela emissão de micropartículas provenientes das mineradoras que atuam na Capital. 

“Todos já ouviram falar do pó preto. Na época em que essas empresas foram instaladas não havia condicionantes ambientais, porque achávamos que os recursos naturais eram infinitos. Hoje temos outra mentalidade; sabemos que não são e temos de ter muito cuidado com o meio ambiente”, declarou. 

Para participar das palestras, as escolas interessadas podem se inscrever durante todo o ano pelos telefones 3382-3837 e 3382-3825.

Participação da mulher na vida pública em debate
No Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher, deputados criticaram o reduzido número de mulheres eleitas no pleito municipal
Quatro vetos são apreciados pelo Plenário
Deputados mantiveram dois vetos parciais e rejeitaram outros dois apostos integralmente a projetos de autoria parlamentar
Deputado quer CPI contra crimes raciais
Bruno Lamas sugeriu aos colegas que Assembleia crie comissão para apurar crimes motivados por questões raciais
Ales confirma veto a PL sobre transporte escolar
PL vedava instituições financeiras de cobrarem as parcelas durante suspensão de aulas presenciais
Participação da mulher na vida pública em debate
No Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher, deputados criticaram o reduzido número de mulheres eleitas no pleito municipal
Quatro vetos são apreciados pelo Plenário
Deputados mantiveram dois vetos parciais e rejeitaram outros dois apostos integralmente a projetos de autoria parlamentar
Deputado quer CPI contra crimes raciais
Bruno Lamas sugeriu aos colegas que Assembleia crie comissão para apurar crimes motivados por questões raciais