CPI ouve suspeito de invadir rede social

Após oitiva, colegiado decidiu encaminhar o caso à Delegacia de Repressão aos Crimes Eletrônicos

Por Larissa Lacerda

Reunião da CPI dos Crimes Cibernéticos
Suspeito negou ter invadido conta do Facebook / Foto: Ellen Campanharo

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernéticos ouviu, na reunião desta terça-feira (17), um suspeito de invadir rede social de terceiros. O colegiado foi procurado por uma mulher que afirma que sua conta de Facebook foi hackeada e que o invasor teria encaminhado mensagens para alguns amigos afirmando que ela e o marido marcavam encontros sexuais com terceiros para praticar swing

De acordo com o deputado Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido), após receber a denúncia, a CPI iniciou as investigações e identificou o IP da máquina utilizada para fazer as postagens. O IP, sigla de Internet Protocol, é o número de identificação única de um dispositivo ao se conectar a uma rede de internet interna ou externa. 

Após a identificação do IP do dispositivo, o colegiado convocou o dono do computador. Ele negou as acusações e declarou que não conhece o casal supostamente vítima dos ataques virtuais e que não tem nem mesmo conhecimento técnico para invadir uma conta de rede social. 

O colegiado decidiu, então, encaminhar o caso à Delegacia de Repressão aos Crimes Eletrônicos para investigação.

Confira as fotos da reunião da CPI

Participação da mulher na vida pública em debate
No Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher, deputados criticaram o reduzido número de mulheres eleitas no pleito municipal
Quatro vetos são apreciados pelo Plenário
Deputados mantiveram dois vetos parciais e rejeitaram outros dois apostos integralmente a projetos de autoria parlamentar
Deputado quer CPI contra crimes raciais
Bruno Lamas sugeriu aos colegas que Assembleia crie comissão para apurar crimes motivados por questões raciais
Ales confirma veto a PL sobre transporte escolar
PL vedava instituições financeiras de cobrarem as parcelas durante suspensão de aulas presenciais
Participação da mulher na vida pública em debate
No Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher, deputados criticaram o reduzido número de mulheres eleitas no pleito municipal
Quatro vetos são apreciados pelo Plenário
Deputados mantiveram dois vetos parciais e rejeitaram outros dois apostos integralmente a projetos de autoria parlamentar
Deputado quer CPI contra crimes raciais
Bruno Lamas sugeriu aos colegas que Assembleia crie comissão para apurar crimes motivados por questões raciais