Diploma em braile para alunos deficientes visuais

Essa é a proposta de Marcos Garcia para que estudante possa ler o que está escrito no documento depois de concluir estudos

Por Aldo Aldesco

Marcos Garcia
Proposta beneficia estudantes com deficiência visual dos ensinos médio e superior / Foto: Tati Beling

É cada vez maior o número de pessoas com deficiência frequentando as escolas, em todos os níveis. Em 2018, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, o número estava próximo de 1 milhão. 

Esses dados são utilizados na justificativa do Projeto de Lei (PL) 165/2019, de autoria do deputado Marcos Garcia (PV), como argumento para propor que estudantes com deficiência visual do ensino médio e superior recebam o diploma em braile.

O parlamentar ressalta que se uma pessoa com deficiência visual conhecer o braile, “terá o privilégio de saber o que está escrito em seu diploma”, defende. Por essa e outras razões, “a conclusão do ensino médio ou ensino superior para qualquer aluno é uma grande conquista, no entanto, para um deficiente visual é uma data para ficar na história e na memória de um estudante”.

Tramitação

O Plenário vai votar o parecer da Comissão de Justiça, que se posicionou pela constitucionalidade da iniciativa, após análise de recurso do autor. É que a proposta de Marcos Garcia começou a tramitar na Casa em março deste ano e recebeu despacho denegatório da Mesa Diretora, sob argumento de suposta inconstitucionalidade. 

Para aprovação do parecer da Comissão de Justiça, que garantirá a continuidade de tramitação da matéria na Casa, serão necessários, no mínimo, 16 votos. 
 

Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica
Novo Carmélia promete reforçar área cultural
Revitalização do teatro é um dos destaques do projeto de reforma, apresentado à Comissão de Cultura da Assembleia
Aprovado fim de taxa de cartório para conselho escolar
Se virar lei, iniciativa aprovada pela Assembleia deve apoiar órgãos que representam comunidade escolar
PL que doa imóvel a VV tramita em urgência
No local já existem duas escolas, uma quadra e um Centro de Referência de Assistência Social
Finanças aprova calamidade para seis municípios
Requerimentos aprovados atendem as prefeituras de Marataízes, Vila Velha, São Mateus, Mucurici, Santa Leopoldina e Cariacica