Lamas quer meia-entrada para doador de medula óssea

Benefício poderia ser utilizado em espetáculos teatrais e musicais, além de exposições, cinemas, circos, eventos esportivos e de lazer

Por Redação Web Ales

Bruno Lamas
“Compatibilidade entre doador e receptor ainda é baixa", argumenta o deputado / Foto: Tati Beling

O deputado Bruno Lamas (PSB) quer expandir o benefício da meia-entrada para doadores de medula óssea no Estado. O direito a esse público pagar 50% do valor de ingresso em espetáculos teatrais e musicais, exposições, cinemas, circos, eventos esportivos, de lazer, entre outros, é objeto do Projeto de Lei (PL) 8/2018 protocolado pelo socialista na Assembleia Legislativa.

 

Segundo a matéria, a possível lei será regulamentada pelo Executivo, que estabelecerá formalidades de documento que identifique o doador e quais as sanções para quem não garantir o direito.

 

Para o deputado, a medida é válida. Conforme argumenta, apesar de cada vez mais campanhas publicitárias e maior número de doadores cadastrados, “a compatibilidade entre doador e receptor ainda é baixa, pois, para cada 100 mil doadores cadastrados, há a possibilidade de um paciente ser compatível com este número de cadastrados”, lembra.

 

Vídeo

 

Ainda tratando do mesmo assunto, Lamas apresentou também o PL 9/2018, que determina a veiculação de vídeos educativos para a conscientização de doação de sangue e doação de medula óssea nas aberturas de shows que forem realizados no Estado. “O projeto objetiva alcançar um maior número de pessoas através de mensagens que estimulam a doação e informa como um gesto tão nobre salva tantas vidas”, explica o deputado na justificativa.

 

A obrigação seria para eventos com público mínimo de 1.500 pessoas e a projeção dos vídeos seria em telas capazes de permitir a visualização por todo o local do espetáculo.

 

Tramitação

 

Ambos os projetos aguardam leitura em sessão ordinária assim que o recesso parlamentar se encerrar, em fevereiro.

Deputados: Bruno Lamas
Saúde nasal: tratamentos e riscos em pauta
Comissão recebe especialista para discutir causas de congestionamento nasal e as consequências do uso inadequado de remédios
Apuração dos votos é feita em tempo real
Resultado das eleições pode ser acompanhado por aplicativos e plataforma do TSE na internet
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio 
Homens estão entre as principais vítimas de suicídio
Morte autoprovocada é quase quatro vezes maior entre homens e a terceira principal causa de óbito na faixa de 15 a 29 anos, apontam dados oficiais
Saúde nasal: tratamentos e riscos em pauta
Comissão recebe especialista para discutir causas de congestionamento nasal e as consequências do uso inadequado de remédios
Apuração dos votos é feita em tempo real
Resultado das eleições pode ser acompanhado por aplicativos e plataforma do TSE na internet
Projeto visa recuperar direitos de servidores
Proposta assegura que o tempo de trabalho durante a crise sanitária da Covid seja contabilizado para a concessão de direitos como quinquênios e licenças-prêmio